OMS não descarta possibilidade de o novo coronavírus ter sido criado em laboratório

A entidade também ainda investiga se esse suposto vazamento pode ter sido acidental ou proposital

(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Nessa terça-feira (31), o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom reconheceu a possibilidade de o vírus da covid-19 ter sido criado em laboratório. Segundo ele, essa hipótese ainda não foi descartada.

Tedros também reconheceu que o assunto é delicado, mas disse que é necessário uma investigação mais profunda para determinar a origem do novo coronavírus.

Segundo ele, a origem artificial é a menos provável, entretanto a OMS vem realizando investigações para determinar os motivos que levaram a pandemia a tomar proporções globais.

“Embora a equipe tenha concluído que um vazamento de laboratório é a hipótese menos provável, isso requer uma investigação mais aprofundada”, disse.

No pronunciamento, Tedros lembrou ainda que nenhuma possibilidade foi descartada pela OMS, inclusive as de que esse suposto vazamento possa ter sido acidental ou  proposital.

“Deixe-me dizer claramente que, no que diz respeito à OMS, todas as hipóteses permanecem sobre a mesa”.

Em um estudo realizado pela OMS dentro da China durante os meses de janeiro e março, a OMS identificou que o primeiro caso detectado da covid-19 foi confirmado no dia 8 de dezembro de 2019.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSete em cada 10 famílias cuiabanas possuem alguma conta parcelada
Próximo artigoOperação Et Caterva: Servidor afastado do TRE nega participação em fraudes