Oito em 10 mato-grossenses dependem do SUS para tratamento de doenças

Mulheres são a maioria do público que procura a rede pública e quase a metade do público geral busca atendimento para tratamento

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A cada 10 mato-grossenses, oito dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento de doenças. Os números são da Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada nessa sexta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A dependência da rede pública em Mato Grosso é maior que a média nacional, de sete em 10 brasileiros. 

Conforme a pesquisa, apenas 17,5% da população mato-grossense tinha contratos de plano de saúde. O público restante (88,5%) é considerado de pessoas que procuram o SUS para tratamento. 

Os tipos de estabelecimentos mais procurados na rede pública são as Unidades Básicas de Saúde (UBS), com 46,8%. A pesquisa tem por base o ano de 2019. Ela identificou também que 76,2% dos entrevistados haviam se consultado com um médico nos 12 meses anteriores à entrevista. 

As mulheres foram o maior público por gênero a procurar atendimento. Enquanto cerca de 80% delas procuraram atendimento, o público masculino ficou em 70%. 

Os motivos mais recorrentes foram doença ou tratamento de doença (48,2%) e cuidados de rotina, tais como: vacinação, prevenção, check-up médico ou acompanhamento com outro profissional de saúde (25,1%). E quando houve necessidade de internação, 60% foram realizadas pelo SUS. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSaiba como funcionarão os serviços essenciais no feriado da independência
Próximo artigoAlcoolizado ao volante, adolescente invade calçada e mata pedestre