Obama adverte sobre consequências “profundas” das próximas eleições

Sem se referir ao atual presidente, Donald Trump, Obama falou sobre "riscos" de deixar a retórica contra a diversidade étnica, religiosa e sexual ganhar espaço

(Foto: Divulgação/Casa Branca)

O ex-presidente dos Estados Unidos (EUA) Barack Obama advertiu nessa sexta-feira (2), em Atlanta (Geórgia), sobre as “profundas” consequências que as próximas eleições deixarão para o futuro do país. Ele encorajou a “sair para votar”.

“Os Estados Unidos estão em uma encruzilhada, o seguro médico de milhões de pessoas está na cédula”, disse Obama durante comício em apoio aos democratas nas eleições intermediárias, nas quais, advertiu, “o caráter” dos EUA está em jogo.

[featured_paragraph]”Queremos os Estados Unidos onde, nós o povo, sem importar como nos olhemos, sem importar qual é o nosso sobrenome, nem como chegaram nossos pais a este país, possamos nos unir para trabalhar por ele”, disse o ex-presidente em ato realizado na Universidade de Morehouse.[/featured_paragraph]

Sem se referir ao atual presidente, Donald Trump, Obama advertiu sobre os riscos de deixar que a atual retórica contra a diversidade étnica, religiosa e sexual continue ganhando terreno.

O ex-presidente manifestou assim seu apoio à candidata democrata ao governo, Stacey Abrams, que está em empate virtual com o republicano Brian Kemp, atual secretário de Estado e ao qual Obama criticou pela eliminação de milhares de eleitores, principalmente das minorias, do censo eleitoral por divergências nas assinaturas.

“Você, concorrendo ao cargo mais alto no estado, como pode tentar evitar que os cidadãos do seu estado exercitem o direito mais básico?”, perguntou Obama.

O ex-presidente afirmou que Stacey, que quer se tornar a primeira governadora afro-americana do país, tem uma “visão mais esperançosa” do governo estatal.

Barack Obama fez o comício em Atlanta após liderar outro ato de campanha em Miami, na Flórida, a favor do candidato democrata a governador, Andrew Gillum, e do senador Bill Nelson, que concorre à reeleição.

Nessa cidade do sul da Flórida, como em Atlanta, foi ovacionado de maneira constante, Obama já tinha também advertido que os EUA estão “em uma encruzilhada”.

De acordo com os mais recentes dados da empresa TargetSmart, o estado da Geórgia viu um aumento significativo no número de eleitores entre 19 a 28 anos.

Esta semana, a apresentadora de televisão Oprah Winfrey também visitou a Geórgia para fazer campanha a favor da candidata democrata e participou de vários eventos na quinta-feira, para depois ir de casa em casa pedir votos para Stacey.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIrã lança fabricação em série de caça totalmente produzido no país
Próximo artigoEnem: mais de 5,5 milhões de inscritos farão provas em 1,7 mil cidades