“O que querem é a volta da impunidade e da corrupção”, diz Bolsonaro sobre 2022

O presidente lembrou do histórico de corrupção do Partido dos Trabalhadores

(Foto: Agencia Brasil)

Na tarde desta terça-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar da corrida eleitoral do próximo ano. De acordo com Bolsonaro, há uma articulação política para eleger novamente o candidato do Partido dos Trabalhadores.

Ainda de acordo com Bolsonaro, os governos de Lula e Dilma servem de exemplo do que não deve ser feito em uma gestão.

“Fui aprendendo, com o tempo, a como votar nas questões econômicas. É muito simples: é só ver como o PT encaminha e votar o contrário. É simples demais”, disse o presidente.

O presidente lembrou também do histórico de corrupção que foi se desenhando durante a gestão petista.

“Nos Correios, em 2004, começou a corrupção do mensalão. Ali começou a se desvendar como a esquerda agia no Brasil”, prosseguiu Bolsonaro.

Por último, Bolsonaro falou sobre uma articulação para que o Partido dos Trabalhadores volte ao poder em 2022.

“E tem gente que quer que essa turma volte para o governo,” disse Bolsonaro.

“O desespero é tanto que me acusam de corrupção por algo que não foi comprado, que não foi pago. O que querem é a volta da impunidade e da corrupção”, continuou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSessão extraordinária
Próximo artigoEm Mato Grosso, 13 municípios estão com risco alto de contaminação pela covid-19