O pior momento do Barcelona em décadas abala La Liga

A equipe catalã vive uma grave crise esportiva e econômica que a obriga a reformular seus objetivos

O FC Barcelona atravessa o pior momento em décadas, e um dos piores da sua história. A equipe catalã vive uma grave crise esportiva, unida à catastrófica situação econômica do clube, que a obriga a reformular seus objetivos. Tradicional aspirante a conquistar LaLiga e também a competir até o final na Champions League, as apostas já estão mais focadas em saber se o Barça vai conseguir se classificar entre os quatro primeiros da competição, o que lhe permitiria participar na próxima Liga dos Campeões.

O último fracasso do Barcelona chegou na visita ao estádio do modesto Rayo Vallecano. O tradicional clube de Madri, recém promovido à Primeira Divisão do futebol espanhol, venceu por 1 a 0 com gol do colombiano Radamel Falcao. O Barcelona foi incapaz de balançar as redes do rival, sem nem aproveitar um pênalti. Memphis Depay, a contratação estelar da temporada, errou a cobrança.

Um recorde negativo para un Barça em crise

Foi a quarta derrota do Barcelona nos últimos seis jogos, incluindo LaLiga e a Champions League. E a segunda consecutiva após a sempre dramática derrota contra o Real Madrid no grande clássico. No campeonato espanhol, o clube catalão ocupa a novena posição, a pior classificação do Barcelona em décadas.

Desde que LaLiga adotou o sistema de três pontos por vitória (no ano 1995), nunca o Barça teve um aproveitamento tão ruim. Um recorde negativo para um clube que também sofre uma grave crise econômica.

A traumática saída de Lionel Messi deixou o time de Ronald Koeman sem grandes astros. Griezmann foi negociado pelo Atlético de Madri e o brasileiro Coutinho (que chegou em Vallecas ao jogo número 100 pelo Barcelona) continua a dar um nível abaixo do esperado pelos torcedores. E o argentino Agüero, outra das contratações no verão europeu, está longe do futebolista que já foi. Apenas os jovens Pedri, Gavi e Nico González entusiasmam a torcida.

Koeman, demitido no pior momento do Barcelona

O pior momento do Barcelona em décadas tem como vítima propiciatória ao técnico Ronald Koeman. Conhecedor da casa e ex-jogador histórico do clube, o holandês perdeu o emprego na mesma madrugada após a derrota em Vallecas. “Eu não sei se somos inferiores aos outros times, pode ser que eles tenham elencos mais equilibrados e físicos”, lamentou Koeman.

“Jogadores do Barcelona de muita efetividade têm saído do time. As equipes do topo tem se reforçado muito nos últimos anos, e nós não. Isso importa”, continuou explicando Koeman depois da derrota com o Rayo Vallecano e horas antes de ser demitido.

O desempenho do Barça em LaLiga e na Champions League é ruim, e já na temporada passada o time catalão apenas teve a alegria de ganhar a Copa del Rey, a terceira competição em importância para o clube. Essa competição não começou ainda na temporada 2021-2022, mas pode ser de novo a grande esperança de conquistar um título no meio de uma grande crise institucional e esportiva.

O Barcelona atravessa um dos piores momentos nos seus mais de 120 anos de história. E as apostas já não atendem à possibilidade de poder ser campeão de LaLiga. O debate passou a focar na capacidade de o Barça se classificar em segundo, terceiro ou quarto lugar, posições que permitiriam disputar a próxima edição da Liga dos Campeões.

Para o Barça, é urgente essa classificação porque precisa do dinheiro da grande competição continental. Mas o pior momento do Barcelona não gera otimismo nos milhões de torcedores do time por todo o mundo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO STF e os honorários na Justiça do Trabalho nos casos de gratuidade da justiça
Próximo artigoVolta dos torcedores às arquibancadas aumenta pressão, cobranças e insultos