“O pessoal vai morrer de fome?”, diz Bolsonaro sobre novos lockdown

O presidente lembrou que um novo lockdown poderia agravar ainda mais a crise da economia no Brasil

(Foto: Agência Brasil)

Na tarde desta quarta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar as medidas de isolamento para conter a doença do novo coronavírus. De acordo o presidente, um novo lockdown irá agravar a situação nacional.

O presidente lembrou que o coronavírus existe e que é trágico o cenário do Brasil, mas reforçou que o isolamento social obrigatório pode agravar ainda mais a situação do país.

“Criaram pânico, né? Problema tá aí, lamentamos, mas você não pode entrar em pânico. Que nem a política, de novo, do ‘fica em casa’. Pessoal vai morrer de fome? De depressão?”, disse Bolsonaro.

Na manhã de hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou que o PIB do Brasil recuou em 4,6% com relação ao ano passado. O impacto de um novo lockdown na economia brasileira ainda é desconhecido.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. As Igrejas são o hospitais de Deus na terra. Marcos 16.17,18 “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarao os demônios; falarão novas línguas” – Pagarão nas serpentes, é, se beberem alguma coisa mortífera não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, é os curarao”. Se as pessoas estão passando por enfermidades, é situação de necessidade de conforto espiritual, em que lugar vão encontrar? É a mesma atividade hospitalar. Os hospitais não podem fechar. No entanto querem fechar as igrejas. Uns podem e outros que tem a tarefa de amenizar a situação do povo não podem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“É um dos países que menos caiu no mundo”, diz Bolsonaro sobre PIB
Próximo artigoPolícia Civil cumpre 24 mandados contra organização que atuava no interior de MT