“O legislativo não pode ser refém da violência”, diz Kicis sobre manifestações indígenas

A deputada precisou suspender a sessão após o protesto violento de indígenas

(Foto: Agencia Brasil)

Na tarde desta terça-feira (22), depois de manifestações violentas por parte de indígenas, a presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, deputada Bia Kicis (PSL-DF), decidiu suspender uma sessão em que estava prevista a votação da PL 420.

Na ocasião, um grupo de índios tentou invadir a Câmara e chegou a ferir um policial federal com uma flechada.

De acordo com a deputada, a medida atendeu a um pedido da Polícia Legislativa, para que fosse garantida a segurança de servidores e de parlamentares e também em respeito ao policial ferido.

“O processo legislativo não pode ser refém de opositores violentos, seja quem for. Amanhã a CCJ retorna”, disse a deputada.

Na internet, fotos e vídeos da manifestação mostram indígenas iniciando a agressão com flechas, pedras e outros meios que empregam a violência.

Veja ao vídeo

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação Rota Final: STF nega HC e empresário de MT segue foragido
Próximo artigoBotão do pânico e medida protetiva: saiba como conseguir sem sair de casa