O fim do desarmamento: não se pode perder essa oportunidade!

Pela primeira vez na história desse país, o presidente eleito se manifesta de forma inequívoca em seus dois discursos inaugurais, sobre o tema

“Vocês estão diante de uma oportunidade única, mas janelas de oportunidades se fecham com extrema rapidez” John Lott.

 

Resolvi tirar alguns dias de descanso, mas abandonei a ideia e aqui estou eu! Nós, brasileiros, nos acostumamos que o ano só começa depois do Carnaval. Sim, é triste essa constatação, deletéria mesmo, mas real, fato! Bom, não sei se o meu ânimo e algum desânimo – explicarei mais abaixo – com os últimos ocorridos após a posse do Presidente Jair Bolsonaro me dão a impressão que este ano começou onde sempre deveria começar, ou seja, em 1º de janeiro. Aleluia ou se isso é realmente o que está ocorrendo ineditamente.

Foram apenas três dias e já há assunto suficiente para pelo menos uma dúzia de artigos, mas não vou chatear ninguém com isso e, aqui, resumo o que para mim foi mais importante, em especial na matéria que mais me diz respeito, ou seja, a imediata e necessária revisão da legislação sobre a posse e o porte de armas.

Pela primeira vez na história desse país, o presidente eleito se manifesta de forma inequívoca em seus dois discursos inaugurais sobre o tema reafirmando o respeito à legítima defesa e a obediência ao resultado do referendo de 2005, ou seja, garantindo o acesso às armas de fogo aos cidadãos brasileiros.

Como escrevi em meu perfil no Twitter, o fim da política nacional de desarmamento já é uma realidade, as mudanças na legislação correlata, idem. Minha única preocupação é com a forma que elas virão. Sim, me dou o direito a essa preocupação, afinal são quase 3 décadas lutando por isso.

Diferentemente de outros assuntos que possuem responsáveis diretos de onde podemos acompanhar e até mesmo, por que não, cobrar as mudanças necessárias, o assunto armas que trás uma gigantesca complexidade, complexidade essa que preencheu quase 30 anos da minha vida profissional e pessoal – e até hoje não parei de estudar e aprender! – não possui um nome, um rosto, sequer uma comissão de discussão. Obviamente não é o presidente que irá se debruçar sobre essa intrincada e sensível legislação composta por leis, decretos, normativas e portarias, alguém está fazendo, mas ninguém sabe quem ou como.

Como me disse o professor John Lott, o maior especialista do mundo nesse assunto que inclusive se dispôs a ajudar no que for possível, estamos diante de uma oportunidade única e as janelas de oportunidade se fecham com extrema rapidez, portanto, está aqui a minha preocupação: perdermos essa oportunidade única que talvez nunca mais ocorra.

Já se passaram 25 anos desde a primeira investida moderna ao direito de defesa a ao uso pacífico de armas no Brasil quando o então deputado petista Eduardo Jorge protocolou um projeto de lei em 1992 que pretendia o desarmamento radical de todo cidadão ordeiro no país, depois disso vieram as leis aprovadas por FHC e posteriormente o chamado estatuto do Desarmamento em 2003 por Lula. E assim lá se foram 25 anos de trabalho, criando uma base de discussão, teorias, hipóteses, análises, estudos e argumentações contrárias ao modelo restritivo adotado. Foram debates, palestras, exposições de motivos, participações em audiências públicas no Congresso, entrevistas para a imprensa e, da minha parte, mais de uma centena de artigos publicados sobre o assunto.

Não, nada disso surgiu por milagre ou geração espontânea. Foi fruto de muito trabalho e abnegação de meia dúzia de gatos pingados que acreditaram que era possível reverter o que parecia irreversível. Se em 2005 tínhamos não mais que 15 deputados federais do nosso lado e muitos deles sequer tinham coragem de dizer em público suas posições, hoje o Brasil elegeu um Presidente da República exatamente defendendo esse direito, essa liberdade. Algo impensável coisa de 10 ou 15 anos atrás.

Acredito que uma boa solução seria nominar alguém responsável pela revisão da legislação ou até mesmo uma pequena comissão para que nós tivéssemos alguma ideia do que se desenha sobre o assunto. Seja como for começo 2019 animado com a certeza das mudanças, mas com o receio que as mesmas não venham da melhor forma possível e acabemos com a janela de oportunidade única fechada em nossa cara.

Bene Barbosa é especialista em segurança, escritor, presidente do Movimento Viva Brasil, palestrante, autor do best-seller Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento e instrutor convidado do Curso Básico de Armamento e Tiro do Projeto Policial.

Redes sociais do colunista:

Twitter – Instagram – Facebook

LEIA TAMBÉM

Decreto que flexibiliza posse de arma sai este mês, diz Bolsonaro

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

76 COMENTÁRIOS

    • Recentemente, dois marginais renderam meu tio e a namorada dele. Antes de tomarem o carro, um HB20, levaram eles para uma mata fechada. Com medo do óbvio, a garota fugiu, e os bandidos disseram que ela havia deixado ele, meu tio, pra morrer.
      Em resumo, fizeram ele deitar de costas e dispararam 3 vezes. Erraram 2 tiros e um pegou de raspão abaixo da orelha.
      Meu tio por milagre está vivo hoje, e ainda votando na droga do PT. Se ele estivesse armado, com um .22 qualquer o resultado seria diferente, talvez jamais teria sido vitima desses inescrupulosos.

      • Mario. Lamento pelo seu tio. Mas nem o PT nem qualquer outro partido são culpados de existirem bandidos. Esses sempre existirão. Quem pode e precisa agir contra a bandidagem são os políticos, e esses, como vemos por exemplo, quanto a bancada da bala, são só papo furado. O próprio presidente eleito, quando parlamentar, não aprovou qualquer projeto para endurecer a vida dos marginais. São os parlamentares que podem fazer isso.

        • Sr. Claudemir, é muito difícil levar avante uma idea e aprova_ la já que esta depende da maioria dos parlamentares, onde; estes eram a favor do Presidente, então qualquer idea nesse sentido não teria o mínimo chance, logo fadada à morrer antes da apreciação….

          • Sr. Valdir. Na câmara há trocentos parlamentares de partidos diferentes. E todos aprovam projetos. Óbvio que é preciso discutir com os colegas contrários para dissuadí-los. Não adiante ir com um porrete, como fazia o bolsonaro. Agora, quando os projetos são ruins, são contrários à Constituição, devem “morrer”.

      • Direito e dever para não ficarmos a mercê. Do mau que políticos corruptos fizeram durante estes 13 a 20 anos atrás apoiando bandidos, tirando oportunidade de trabalho de todo povo brasileiro. Leis fazendo com que até os menores de idade só encontrem esse caminho. Governo corrupto que povo desarmado. Assim eles conseguem fazer do país o que nos estamos vendo. Sou a favor do armamento sim

    • Nós da Ordem Dourada Do Brasil temos uma pagina com Miulhões de Visualizações, viemos desmistificando e desmascarando essa conspiração da Lei do Desarmamento para dominação comunista no Brasil, escrevemos um Dossiê que distribuímos aos tribunais, a incluir o Pentágono, E ao Gen Mourão qdo ainda era da ativa. A ordem dourada enfrentou de frente a campo a esquerdalha comunista, perdemos um dos nossos nessa batalha que foi assassinado em uma emboscada. A Ordem Dourada Está a Campo desde 2005 trabalhando pelo re-patriotismo da nação brasileira. Nossos advogados possuem um sugestão de projeto de Lei no senado a disposição de todos os armamentistas para a reformulação do texto, sendo que não apresentamos ainda o texto original, para que façamos uma PEC e coloquemos o acesso as armas diretamente na constituição! A Ideia é definir de uma vez por todas essa questão, aseguindo o exemplo dos EUA na 2ª emenda da Constituição americana

  1. Meu caro Bene, acompanho seu trabalho, li seu livro e artigos. Tenho muito respeito por sua luta pelo direito de legítima defesa e também sou um defensor ardoroso dessa causa humanitária, que antes de tudo significa a tutela das liberdades individuais frente não só aos criminosos mas também perante o próprio Estado. Quanto a sua preocupação, partilho dela. Por isso sugiro que use seu prestígio e reconhecimento públicos para provocar uma mobilização organizacional no Governo Bolsonaro de modo a criar uma equipe própria para o tema, sob pena de ver o esforço de décadas ir para o ralo e talvez nunca mais tenhamos essa oportunidade.

  2. Venho acompanhando a luta do Bene Barbosa e digo que me fez ver o tema de outro ângulo e digo que nos enganaram em 2005 quando votamos em favor do armamento. Parabéns pelo artigo.

  3. Sou totalmente favorável o cidadão de bem ter sua arma para defesa própria bem como de sua família e patrimônio, com análise de seus antecedentes e ser maior de 25 anos.

  4. Para mim nao restao duvidas,tem que haver o FIM deste criminoso e ilegitimo estatuto que deixa o cidadao de bem a sorte do acaso. criminalizar o cidadao por estar armado com uma arma devidamente legalizada e no minimo ultrajante e infelismente e a realidade vivida nestes ultimos anos. Cidadaos de bem processados e marginalizados pela justica e tratados como uma ameaca a sociedade .esse e o antigo Brasil. Que venha o novo Brasil proposto pelo nosso presidente, voltei a acreditar no pais que nasci

  5. Boa noite!!
    Tmbm sou a favor do porte de armas de fogo para cidadoes do bem.
    A posse nós já temos.
    Nós queremos o porte.pois o bandido não precisa de porte..eles sempre tiveram armas.

  6. Parabéns ao bene
    Eu sou a favor do porte de arma para o cidadão de bem
    Aliás eu já tenho a posse de arma
    Válida até 2023
    Seria bom um favorável pra quem
    Já tem a posse

  7. Parabéns ao bene
    Eu sou a favor do porte de arma para o cidadão de bem
    Aliás eu já tenho a posse de arma
    Válida até 2023
    Seria bom um favorável pra quem
    Já tem a posse

  8. O problema é que num país onde a maioria da população sequer respeita uma simples lei de trânsito, não me parece responsável armas gente assim. Vai ser um tal de gente “virando macho” no trânsito que me parece que não vai acabar bem.

  9. Possuo arma em casa a anos, nao abro mao. Da minha familia cuido eu. Depender do estado o cara entra aqui mata minha esposa e ainda recebe ajuda do direitos humanos. Mas na minha casa nao, entrou vivo sai cadaver!

  10. Bandido anda armado o cidadão não pode andar armado isso e piada essa e a hora fui assaltado 2 vezes agora estou esperando eles pode vir assaltar boa sorte.

  11. Gostaria de atualiza-lo com 1 informação que o Sr. deixou passar, o próprio presidente, já disse em inúmeras oportunidades, assim também como o próprio ministro da justiça que o referendo de 2005 tem que ser respeitado, este assunto na realidade é de uma simplicidade absurda basta que seja revogado um item das exigências para a posse, COMPROVAÇÃO DA REAL NECESSIDADE, cumpridos todos os demais requisitos.
    Que não são poucos
    Ter idade mínima de 25 anos
    Comprovar capacidade psicológica (teste psicotécnico )
    Comprovar capacidade técnica (curso de manuseio e tiro) com instrutor credenciado pela PF
    Nada consta criminal (Eleitoral, Militar, Cível, nas esferas estadual e Federal )
    Comprovar residências fixa
    Comprovar atividade lícita
    Tudo isso é possível e razoável mas comprovar a necessidade é inconstitucional, subjetivo, e imoral pois passa para outra pessoa o julgamento de minha necessidade, além disso pode ser concedido a quem é partidário e a quem não é não!
    E quem está cuidando disso é o Moro

  12. Houve desarmamento no Brasil? Vocês têm certeza?
    Fui assaltado duas vezes em Madureira (Rio-RJ), e em ambos os casos os bandidos estavam muito bem armados!!!
    Em novembro vi uma pessoa ser assaltada na esquina da Rui Barbosa com 15 de Novembro (Campo Grande -MS), e o bandido não estava com um tacape… Apesar de ser noite, pude ver claramente um revólver nas mãos do assaltante.
    Aliás, alguém pode me citar algum comando do crime organizado que não use armas? Algum bandido que assalte levando só caneta e calcadora?

    Diante disso, pergunto mais uma vez: vocês têm certeza que houve desarmamento? Se houve, faltou divulgação dessa informação,hein. A mídia falhou feio!

    Ou desarmaram só os trabalhadores e pessoas que realmente se importam com o país.

  13. Bené, além da posse e porte de armas, precisamos acabar com as restituições de calibres, esse assunto depende somente do presidente, por favor nos ajude com esse assunto que depende apenas do Bolsonaro.
    Use a influência que o senhor tem junto a família Bolsonaro.

  14. Com as pessoas armadas preparadas e equilibradas poderão finalmente exercitar seu. Direito a legítima defesa sua e de terceiros. Bem como prender quem estiver praticando crime em flagrante delito, autorizado pelo artigo 301 do código de processo penal. Protegendo a vida das vítimas de facínoras.

  15. Sou totalmente a favor do ideal de Bolsonaro e a favor da livre escolha se quer andar.armado se for capacitado ótimo que ande Bolsonaro respeito a. Instituição no seu artigo v direitos iguais

  16. Surreal lêr o pessoal falando do cidadão de bem, pensamento totalmente simplista e demagogo. O crescimento da violencia gratuita, por todo aquele que se sinta com o direito de atuar em nome do bem esta por vir. Discordo plenamente com os argumentos do Bene e da maioria dos cidadões de bem que estão se esfregando as mãos para poder impartir justiça pela propria conta. Simplesmente triste.

  17. Uma das coisas que poderia mudar por exemplo: O cidadão que já tem o porte, quando o porte vencer o cidadão entraria com o pedido de renovação de concessão automática só precisando renovar as certidões criminais, o curso técnico e o laudo médico. Poxa vida. Se o cidadão já tem porte e não fez besteira e continua com a mesma profissão, não precisa o delegado ter que decidir se dá ou não. Acho que os delegados iam até gostar de não ter que decidir. Renovava por cinco ou dez anos. Talvez num primeiro momento os delegados não iriam gostar que lhes tirem o poder de decisão, mas acho que no fundo eles iriam ficar aliviados de não ter que tomar uma decisão.

  18. Simples: basta respeitar o referendo de 2005! 63% não serve como maioria? Que tal outro referendo em 2019? Vamos respeitar o resultado? Que linda democracia não? O país inteiro se mobilizou no referendo e o resultado não serviu para nada. Serviu para cumprir o DECALOGO daquele célebre socialista…desarmaram a populacao e os índices criminais caíram? População desarmada não tem como reagir! Essa tática já é manjada…funcionou muito bem em países socialistas. Viu, quem não quiser ter uma arma, não será obrigado não, sabia? Quantas mortes por ano estão nas estatísticas por arma branca? Tem que fazer um referendo também e cassar as facas…os carros matam bastante no Brasil, vamos sumir com essa carregada uai…

  19. Nossa… acabei lendo esse texto por sugestão do próprio site. Já li coisas ruins, sem embasamento, sem cuidados com a “língua-mãe”, mas esse artigo aqui é “Hors Concours”…
    Volte para as suas férias e finja que o Brasil realmente “recomeça” logo após o Carnaval… Adquira uma boa gramática e se dedique ao conhecimento do elementar da Língua Portuguesa…
    Você ê muito ruim…
    Quanto à apologia ao desarmamento, sem comentários… isso é falta de conhecimento, de cultura, de informação…
    Mas enfim… bom ano novo para você e para os que perdem tempo lendo textos retóricos e vazios como o seu!
    Bye!

  20. 16 anos foi é tempo suficiente para mudar um pais, em tempo de educação, segurança, saúde, infraestrutura…etc, e o que fizeram? Roubaram, via corrupção, solaparam sua infraestrutura, desestruturam sua segurança, acabaram com a saúde, desmerecendo os médicos formados em universidades brasileiras. Bem, ” o lula tá preso, babaca”.

  21. Sou a favor da posse e do porte para o cidadão de bem sem antecedentes criminais. Porque vagabundo não vai a polícia federal ou exército para requisição de uma arma, porque eles já tem em mãos as armas e armas de guerra inclusive. Por isso sou a favor sim de acabarem com essa palhaçada de restringir do cidadão de bem o acesso a arma de fogo, até mesmo, porque o cidadão qndo vai aos órgãos competentes requisitar sua arma, ele faz o pedido de um calibre permitido e não restrito conforme anda a vagabundagem q não precisa de autorização dos órgãos competentes para te lá e q por sinal estão cagando e andando para o estatuto dos desarmamento q só serviu para prejudicar o cidadão brasileiro de bem.

  22. Quem vai ter direito a possuir uma, não é o pobre, pois com um salário de R$ 998,00, não vai dar nem para comer, imagine comprar uma arma? Nem a munição vai ser possível comprar. É se comprar, vai usar com que arma. E vamos dizer que, de algum modo ele consiga. É o treinamento? É o preparo psicológico? Arma não pode estar nas mãos de despreparados. Quantos policiais que tem treinamento, já foram mortos e levaram sua arma? O próprio presidente, que teve treinamento no exército para usa-la, ja foi assaltado e levaram dele, a arma e o celular. Entao nao venham falar que são favoraveis ao armamento. Imaginem uma discussão no trânsito. Como terminará? Uma arma mal guardada em casa, como terminará? O que precisa neste país não é arma, mas ações por parte da justiça. Criar um tempo de prisao mais longos e benefícios aqueles que de certa maneira nao cometeram crimes hediondos. O povo não precisa de armas, mas de segurança.

    • Prisão para bandido…kkkk bandido bom é bandido morto.
      Ponto final.cadeia prisão não vai resolver nada.
      Minha opinião era ter um presídio agrícola.fazer estes bandidos player para comer,se vestir.
      Isto sim seria uma lição de vida.

  23. O cidadão armado nunca será um problema, problema é BANDIDO armado. Primeiro tirem as armas dos bandidos e depois do cidadão de bem. Quem defende o desarmamento é comunista petista socialista que prefere defender bandido.

  24. O cidadão armado nunca será um problema, problema é BANDIDO armado. Primeiro tirem as armas dos bandidos e depois do cidadão de bem. Quem defende o desarmamento é comunista petista socialista que prefere defender bandido.

  25. Sr. Bene, acho que seu artigo aqui não ficou exatamente claro para alguns, pois interpretam que o senhor é a favor do desarmamento, o que sei que é totalmente o contrário do que o sr. defende em suas palestras.

    Aliás assisti uma excelente palestra sua, em que estava presente o filho do Bolsonaro, amei e concordo com tudo que foi dito. Parabéns pela sua posição e excelente conhecimento do assunto.

    Também sou a favor do armamento e legítima defesa da população, a violência está cada vez maior e não estamos seguros nem mesmo dentro da própria casa.

    O medo toma conta e estamos indefesos, se chamamos a polícia, se conseguirmos, ela só chega horas depois ou até mesmo chegam somente depois do ocorrido.

    Estamos a mercê da sorte, já vi vários casos ruins ou terríveis e não quero que aconteça comigo ou com minha família.

    Quero ver mais proteção e mais direito de defesa aos cidadãos de bem.

    Grande abraço

    E meus parabéns ao governo do nosso querido Presidente, governo eficiente é isso.

  26. Sou a favor do armamento para o povo sim, pq a bandidagem tá demais invadem sua casa e vc não pode fazer nada para defender sua família, se vc tiver uma arma vc tem como botar para correr estes malditos .

  27. Prezado senhor, não reconheço algum tipo de necessidade na instalação de comissões para definirem o q eu possa ou não usar. Minhas roupas escolho eu, minha forma de levar a vida escolho eu. O q ler, comer, pensar, o creme dental, escolho eu. Portanto declaro q não autorizo a outra pessoa qualquer pensar por mim. Arranjem o q fazer q seja realmente útil e benéfico para a população. Eu decido por mim o q comprar ou não comprar. Saudações de um cidadão.

  28. Concordo q seria bom ter o porte de arma liberado, mas, as pessoas já se matam com ele estando proibido, imagina se libera, é bom nós pensarmos um pouco a respeito e o presidente tbm deveria.

  29. O direito que um cidadão tem de não querer ter armas não deve se sobrepor ao direito que outros cidadãos, legalmente capazes e sem antecedentes criminais que os desabonem, têm de possuí-las para sua defesa pessoal e de sua família.

  30. Do jeito que o brasileiro é pacífico e educado… Como se vocês não vissem a crescente onda de mulheres mortas por seus maridos, de brigas de trânsito em que alguém acaba morto. Você, com uma arma em casa ou na cintura contra um bandido, pra se defender, como vocês mesmos argumentam: olho por olho, dente por dente. É sério que o povo acredita que isso é mesmo a solução?

  31. não sou contra porém quero ver o post quando loucos invadirem escolas e matarem inocentes quando em uma briga de bar ou trânsito todos estiverem armados ,quando seu filho com secreção se suicidar com sua arma . pois 90% dos homicídios são causados por pessoas sem antecedentes acho que poderia ter um estudo em relação a esse impacto no Brasil em um país que mata mas mulheres que doenças oq vcs acham que vai acontecer com as pessoas rodas armadas.

  32. VCS SÓ COLOCARAM A LEI PARA O POVO DE BEM. O DESARMAMENTO SERVIU PARA DEIXAR O BRASILEIRO A MERCÊ DA BANDIFAGEM. OS CRIMINOSOS NUNCA DEIXARAM DE ANDAR ARMADOS E MATANDO COM TRANQUILIDADE SEM MEDO NENHUM, DE ALGUÉM REAGIR.
    SEUS HIPÓCRITAS NOJENTOS… O BRASIL AGORA É DAS PESSOAS DE BEM. BANDIDOS COMO VCS NUNCA MAIS. VÃO ARRUMAR OUTRO EMPREGO, ESSA MAMATA SECOU !

  33. Sr. Claudemir, é muito difícil levar avante uma idea e aprova_ la já que esta depende da maioria dos parlamentares, onde; estes eram a favor do Presidente, então qualquer idea nesse sentido não teria o mínimo chance, logo fadada à morrer antes da apreciação….

  34. Gostei muito , porque eu mesmo já tiver amas ilegal porque nunca tive a oportunidade de comprar uma legal, tive arma boa parte da minha vida,e nunca matei ninguém, sempre respeitando primeiro ó diálogo,tem que liberar mesmo,sim não vamos ter de comprar de bamdido

  35. Infelizmente vivemos em um país que não tem educação. O brasileiro médio não tem preparo nem responsabilidade para ter uma arma (não sabe nem usar um fone de ouvido).

    Acho que não é o momento de liberar nada, o Brasil precisa investir pesado em educação hoje e no longo prazo teremos uma sociedade com bom nível senso suficiente para lidar com a liberação não só das armas como também de maconha, aborto e outras questões polêmicas.

    Se o cidadão tiver bom senso e educação ele não precisa ser proibido de nada

    • Isso mesmo mulheres mortas por seus maridos e companheiros vai aumentar, tudo oque já acontece de ruim vai aumentar porque o ser humano não tem amor o mundo está ficando frio vivemos numa sociedade onde não existe diálogo todos sem paciência vivemos a tecnologia onde o homem é movido pela máquina e não tem tempo pra família bom ja é bíblico mesmo né que o amor se esfriaria. Eu temo essa lei. Sábio *Martinho da vila* você com revólver na mão é um bicho feroz sem ele anda rebolando até muda de voz…é fato vai virar um monte de viadinho com medo depois não adianta se arrepender depois que fez ja ta feito não tem como mais voltar atrás e reparar o erro. Obrigada

  36. Vai ter teste psicológico para se ter pose de arma? Eu acho que o ser humano inventa coisa pra sua própria destruição o ser humano não precisa disso, hje em dia ja se consegui um arma fácil imagina o cidadão podendo ter uma dentro de casa vai virar” bang bang faroeste “porque todo homem vai ficar bem macho com uma arma na mão …não só no trânsito, mas em casa também qualquer discussão em família no calor da raiva ja vai se garantir na bala, principalmente esses machoes dentro de casa, que tem que ser do jeito que ele quer, que bate na esposa, nos filhos: com uma arma vai ficar mais fácil mata-los, depois se arrepende, depois que fez ja tá feito. Eu sou contra posse de arma pois o ser humano é um animal racional sabe oque tá fazendo porém depois que fez não tem como mais voltar atrás e reparar o erro esses são fatais, famílias vão ser destruídas por esse liberação e as cadeias vão ficar lotadas isso se o desgraçado não se matar também né! porque além de matar lo em seguida o covarde comete suicídio o desgraçado acha que o direito de viver ou morrer está nas mãos dele só porque está com uma arma na mão… eu temo essa lei… De certa forma; essa lei ja foi prevista a muito tempo por; *Martinho da vila*, você com revólver na mão é um bicho feroz sem ele anda rebolando até muda de voz… vira um viadinho com medo. depois não adianta se arrepender.

  37. Caro Bene, o que consta de decreto já podia ter sido alterado no primeiro dia de governo, bastando uma canetada do presidente. Exemplo: no Artigo 16 do “novo R-105 ” TODOS os calibres, do 22 ao 50BMG, serem de “uso permitido”.Eu sugeri isso no Twitter do Bolsonaro e não vi resultado.E acho que sem intensificar a pressão não virá.

  38. CONTROLE DE ARMAS DE FOGO ARGENTINA – Informações e ideias sobre esta questão – Alguma experiência como um resultado de ter participado no desenvolvimento jurídica de direito – LEI DE ARMAS E REGULAMENTOS (1973-1975) -, e mais tarde na gestão operacional de tal controle (2001 a 2003), ME tem incentivado para construir esta significa para expressar minhas idéias, de uma posição de equidistância entre aqueles que defendem, ON THE um lado, a TOTAL dE DESARMAMENTO civis e OMS – do outro EXTREMO-, UTILIZAÇÃO E POSSE dE ARMAS dE FOGO dE CONTROLE LIVRE… Mas aqui : http://bit.ly/1mPJm36

  39. O DESARMAMENTO COMO INSTRUMENTO INEFICAZ PARA CONTER A CRIMINALIDADE

    Estamos em verdadeira guerra urbana e social contra a violência diária, contra a marginalidade que cresce assustadoramente, contra a criminalidade que aumenta gradativamente a todo tempo no nosso País.
    O Estado protetor, visando resgatar a ordem social ferida mostra-se ineficiente para debelar tão afligente problemática. Ações consideradas miríficas, pirotécnicas, projetos e programas emergentes surgem e insurgem sem atingir os seus reais objetivos. A população assiste atônita aos remédios paliativos e as ações miraculosas que quase sempre restam inócuas.
    O projeto desarmamento estudado e executado pelo Governo Federal desde 2003 demonstra ser no âmago do seu curso mais uma dessas ações que agem infrutuosamente na tentativa de reduzir a criminalidade no País.
    Quando a campanha do desarmamento começou naquele ano as autoridades constituídas apresentaram que o Brasil era detentor de 17 milhões de armas de fogo e que por tal fato gerava-se o alto índice de criminalidade, em especial o número de homicídios, vez que o cidadão em posse de tal arma por qualquer desavença eliminava o seu opositor, ou seja, associaram de maneira simplista a relação entre a criminalidade e posse de arma de fogo, quando na verdade a problemática é muito mais complexa.
    Com o passar dos anos os defensores do desarmamento, sempre apresentaram números de redução de homicídios por arma de fogo para sustentarem suas posições, quando na verdade, os fatos demonstram que tais discursos e notícias desarmamentistas são apenas meras cortinas de fumaça tendo na linha de frente a diminuição dos homicídios eventuais por desavença perpetrados nas comunidades por via de arma de fogo a querer encobrir o recrudescimento da criminalidade dos outros tipos penais.
    O povo vive acuado, desarmado e preso por grades, cercas elétricas, alarmes, nas suas próprias residências e os diversos criminosos bem armados andam soltos nas ruas a caça das suas vítimas, aumentando de forma geométrica o número de latrocínios, roubos e sequestros relâmpagos em todos os lugares.
    Por sua vez, a Polícia por mais diligente que seja, em virtude da falta de contingente adequado, de uma melhor estrutura, por desestímulo salarial e por não ser Onipotente e Onipresente para estar em todos os lugares a todo tempo para evitar o crime, não consegue a contento, desarmar o bandido, que a cada dia se arma melhor para atingir os seus objetivos criminosos.
    É fato presente que o crime organizado, placenta que forma e alimenta o tráfico de drogas, os criminosos perigosos e contumazes, consegue transitar e abastecer a marginalidade com metralhadoras, fuzis, bazucas, granadas, escopetas, pistolas, enfim, qualquer tipo de arma.
    Tais armamentos provindos de diversas nacionalidades ingressam pelas nossas gigantescas e mal guarnecidas fronteiras e chegam às mãos das facções criminosas, quadrilhas ou criminosos diversos de maneira ‘inexplicável’. Atacam-se carros blindados com armamento pesado e potente e, até já derrubaram um helicóptero com tiros de fuzis ou metralhadoras antiaéreas, além disso, inúmeros assaltos se valem de armas de guerra no País inteiro, policiais são frequentemente mortos no labor das suas funções por criminosos possuidores de armas poderosas adquiridas no câmbio negro do crime organizado.
    Das consequências dessas armas em poder dos bandidos e da ineficiência da Polícia em apreendê-las, o cidadão em determinados locais, especialmente próximo aos pontos de tráfico de drogas, literalmente virou um alvo. Um alvo que tem que ser um maratonista, velocista, contorcionista, trapezista e até mágico para se esquivar das balas perdidas. Um alvo que tem que optar por dar apoio aos traficantes de drogas sob pena de morte. Um alvo no seu veículo ultrapassando os sinais de transito e recebendo multas para não ser sequestrado ou assaltado e morto. Um alvo desarmado sem direito a defesa própria contra o marginal sempre bem armado. Um alvo que tem que contratar segurança particular. Um alvo que ainda tem que agradecer ao criminoso por apenas lhe levar seus bens materiais. Um alvo esperando sempre que apareça algum policial para lhe salvar.
    Os mais antigos se recordam muito bem que o Poder Público gastou milhões de reais para realizar um REFERENDO POPULAR, cujo seu real objetivo era trazer a população para o apoio ao desarmamento como “solução mágica” para resolver o problema da criminalidade, entretanto, o “tiro saiu pela culatra”, pois a população votante decidiu em percentagem de 63,94% a favor da comercialização de armas de fogo e das consequentes posse e porte menos burocráticos para os cidadãos de bem.
    Desse modo, mesmo contra a vontade popular, o governo “empurrou goela adentro” o famigerado Estatuto do Desarmamento, que na verdade só desarma o cidadão de bem, vez que, conforme o já explicitado, o bandido está cada vez mais bem armado com as melhores armas possíveis.
    A nossa Constituição Federal estabelece que todo o poder emana do povo e em seu nome será exercido, contudo, a vontade popular a ser a favor das armas, fora tolhida pelo Estatuto do Desarmamento. A demagogia tenta liquidar a democracia através da ação insidiosa de tirar-lhe o direito de defesa própria e da sua família. O projeto desarmamento tornou-se pérfido na medida em que foi contra a vontade popular.
    A criminalidade se combate através de um conjunto de políticas públicas sérias e efetivas nos planos do desenvolvimento social, além das medidas administrativas no âmbito dos órgãos ligados à segurança pública com a ajuda da comunidade e a força da adesão da própria sociedade, destinando de forma firme e constante os projetos inerentes, não com a simples deposição ou apreensão das armas de fogo dos cidadãos de bem, dos trabalhadores, deixando-os cada vez mais vulneráveis às ações dos marginais.

    Archimedes Marques
    Delegado de Polícia em Sergipe há mais de 35 anos de atividade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSecretário promete apresentar relatório de todas as obras inacabadas de MT
Próximo artigoPSL fecha apoio à candidatura de Maia para a Presidência da Câmara

O LIVRE ADS