O estresse não desgruda de você? Listamos 5 rituais diários para você se livrar dele

Vale para a quarentena e para o resto da vida que você ainda vai ter quando isso tudo passar

(Foto: Freepik)

Os ombros ficam tensos, a mandíbula “apertada”, a dor muscular começa a aparecer. E outros sintomas, como a aceleração dos batimentos cardíacos e da respiração quase que passam desapercebidos. Tudo por causa do estresse.

E fugir dele – mesmo (ou talvez principalmente) nesse período em que somos obrigados a cumprir uma quarentena – não é tarefa fácil. Afinal, não podemos mudar os fatos que nos rodeiam.

Por outro lado, podemos controlar a forma como nos comportamos diante deles. E fazer isso se torna bem mais fácil quando estabelecemos uma espécie de “ritual” – ou rotina, se você prefere chamar assim – no nosso dia a dia.

Para te ajudar, o LIVRE lista as 5 dicas que encontrou no site da Adidas Runtastic.

1. Acorde mais cedo. Sim, mais cedo!

A proposta de acordar mais cedo do que você já está habituado, a princípio parece que vai causar um efeito exatamente contrário do que se espera, ou seja, vai te deixar mais irritado por ter dormido menos.

Mas a ideia aqui é que você tenha tempo para fazer o que precisa fazer antes de iniciar sua rotina de trabalho e – quando a quarentena tiver acabado – não chegar atrasado.

Acordando um pouquinho mais cedo, além de tomar o café da manhã, o seu banho habitual e trocar de roupas, você também pode simplesmente “curtir” alguns minutos do dia que está começando.

E o ritual é você que define. Podem ser alguns minutos olhando pela sacada do apartamento, uma brincadeira com o cachorro no quintal, ou dar aquela “espiada” nos filhos enquanto eles ainda dormem.

Em outras palavras, qualquer coisa que te traga a sensação de tranquilidade.

2. Pare tudo e mexa-se

É um ritual que você pode impor ao longo do seu dia e, definitivamente, não vai te fazer menos produtivo. E sua preocupação é se perder no devaneio desse momento, uma dica boa é ter uma ampulheta de mesa, que cronometre (sem a pressão dos despertadores de celular) o tempo que você vai dedicar a si mesmo.

Quantas vezes serão necessárias é o seu corpo quem vai dizer. Ele manda sinais e você precisa aprender a ouvi-los. Acredite, quando você voltar ao que estava fazendo, vai estar muito mais focado que antes.

Assim como naqueles minutos da manhã, o ritual quem cria é você. Vale tirar os sapatos se for possível e pisar firme no chão, o que proporciona a sensação de estabilidade; praticar exercícios para respiração; se espreguiçar; mexer as articulações ou simplesmente se chacoalhar.

Sim, como os cachorros fazem. E se for possível ter o “auxílio” de uma música, é melhor ainda.

3. Os sons da tranquilidade

Sim, eles existem. Neurocientistas do Reino Unido criaram uma lista com 10 músicas que eles juram, são as mais relaxantes do planeta. A lista está disponível no Spotify!

O termo que essas melodias receberam é “músicas binaurais” – e quem já experimentou diz que é melhor ouvir usando fone de ouvido.

Trata-se de uma tecnologia de entretenimento para ondas cerebrais capaz de nos inserir em uma espécie de estado meditativo. As ondas alfa são especialmente boas para reduzir os níveis de estresse.

4. Não se alimente por impulso

Quando o estresse bate, a pausa no trabalho para aquela xícara de café parece ser um desses rituais descritos logo acima. E quando estamos em casa, recorrer a uma barra de chocolate ou outro doce disponível na geladeira também soa como uma compensação pelo dia ruim.

Mas açúcar e cafeína podem potencializar, justamente, o efeito que você não quer no seu corpo.

Vários outros alimentos são indicados nesse caso e não apenas pelo seu poder nutricional. Castanhas ou lasquinhas de gengibre que você pode mastigar lentamente, por exemplo, podem ser bem mais tranquilizadoras do que aquele pudim que acaba em duas colheradas.

E no lugar do café, um chá de ervas como a camomila pode te tranquilizar o suficiente para ver uma situação de outro ângulo e encontrar uma solução para aquele problema que parecia não ter fim.

5. Do jeito que começou, termine

Se você tem um ritual para começar o dia, nada mais justo que ter outro para praticar antes de deitar para dormir. E assim como a dica inicial era acordar mais cedo, também é interessante se preparar para dormir um pouco mais.

Fuja do celular e das redes sociais. Além da luz azul, que afeta o sono, eles te conectam com informações que podem te deixar ansioso pelo dia que vai começar.

Usar as mãos, seja para escrever ou para desenhar, por exemplo, pode ser bem mais interessante. Enquanto estiver praticando, evite pensar no amanhã. Se concentre nas coisas boas que aconteceram ao longo do seu dia.

Mesmo quando o dia não foi tão bom assim, exercitar o sentimento de gratidão e alegria pode, sim, provocar essas sensações no seu corpo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdoção animal: americanos não querem ficar sozinhos na quarentena
Próximo artigoCovid-19: Saúde libera mais R$ 4 bilhões para estados e municípios

O LIVRE ADS