Nutricionista dá dicas sobre como reforçar imunidade de crianças através da alimentação

Com a chegada do inverno é importante garantir a ingestão de alimentos saudáveis

Os meses com dias mais secos do ano refletem muito na saúde da população. De acordo com um relatório da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), o início do inverno gera preocupação, principalmente devido ao surgimento de doenças respiratórias.

Isso porque o clima seco, fumaça e outras situações ambientais ajudam na propagação de vírus que causam infecções como gripes, resfriados e a covid-19.

Além disso, aumentam também os casos de sinusite, rinites, crises de asma e bronquite. Nesse cenário, as crianças viram grandes vítimas dessas doenças, principalmente quando ficam mais tempo em ambientes fechados.

Para combater esses riscos, a nutricionista do sistema Hapvida, Adila Almeida, destaca que é necessário praticar uma alimentação que reforce a imunidade.

“Uma boa alimentação vai fazer toda a diferença na condição imunológica”, disse. Ela aponta ainda que é importante incluir na rotina e no cardápio alimentos fontes de vitamina C, que são encontrados em frutas como acerola, kiwi, goiaba, limão e laranja. A especialista lembra também da necessidade do consumo de alimentos fonte de vitamina A, presentes em frutas e legumes de cor alaranjada.

“Eles possuem potencial antioxidante e conseguem manter as nossas células sadias, além de serem fontes também de zinco, geralmente encontrados em ovos e cereais integrais. Também é importante o consumo de fontes de vitamina B9, presentes em vegetais como couve, espinafre e brócolis. Eles possuem potencial de renovar e fortalecer as células do nosso sistema imune”, completou.

A utilização de iogurtes naturais integrais na dieta alimentar também é indicada para melhorar a flora intestinal, e assim, reforçar o sistema imunológico. “Não podemos esquecer de usar temperos naturais como alho, cebola, cheiro verde e açafrão nas refeições das crianças” lembrou. Para ela é preciso estimular uma alimentação nutritiva, sendo isso essencial para garantir hábitos saudáveis para uma vida toda.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDemagogia ou incompetência?
Próximo artigoPoliciais penais agora podem fazer ‘bico’ como agentes de trânsito