Número 2 na lista de prioridades do brasileiro, salões de beleza reabrem na segunda

Saudade de dar aquele trato no visual, né minha filha?!

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Desde a última segunda-feira (27), o comércio voltou a funcionar em Cuiabá. Mas a reabertura foi de forma gradativa. O setor de serviços, por exemplo, ainda não está autorizado a reabrir as portas. Mas isso não vai demorar tanto assim.

A partir desta segunda (4), prestadores dos serviços mais diversos possíveis vão voltar à labuta. E um dos mais esperados pelos brasileiros é o setor de beleza.

Depois de quase 40 dias de portas fechadas, não são só os clientes que comemoram. Os donos dos estabelecimentos são os mais satisfeitos, embora ainda tenham que lidar com algumas restrições.

O horário de funcionamento é uma delas. O trabalho tem que ser limitado das 8h às 14h. Outra é o uso de máscaras – tanto para os profissionais, quanto para os clientes – durante todo o atendimento e permanência dentro do salão. Se alguém descumprir a regra, o empresário está sujeito à multa.

LEIA TAMBÉM

Uma nova fase

Mas usar a máscara e trabalhar em horário reduzido não as únicas novidades. O salão La Provence, por exemplo, resolveu disponibilizar atendimento domiciliar aos clientes que fazem parte do grupo de risco, se contaminados com o novo coronavírus.

Já o salão Guilherme Bravo Beauty Spa, precisou fechar uma das unidades – a da Avenida Carmindo de Campos, em Cuiabá. Agora, atenderá somente na Praça Popular.

Com 80 profissionais, o sistema adotado será de revezamento entre a equipe, com escala semanal. E as portas já se abrem com promoção. A cada R$ 200 gastos em procedimentos de beleza, a cliente receberá de brinde, uma máscara reutilizável.

No salão Karinna Cabeleireiros, que fica na Avenida do CPA, os atendimentos serão apenas com hora marcada, pelos telefones (65) 98404-2223 ou (65) 3642-5158.

E até tinha quem nem estava esperando poder voltar ao trabalho por agora. A notícia de reabertura pegou Poliana Fabris, do salão Velvet Hair Lounge, de surpresa.

“Hoje, tenho uma equipe de 65 funcionários e todos estavam aflitos com o futuro incerto. Poder retomar as atividades por agora era algo inesperado”, confessou.

Apesar disso, a empresária se preocupou com todos os detalhes para receber os clientes na próxima semana. Álcool em gel, higienização das cadeiras a cada troca de clientes, água e café servidos em copos descartáveis, foram algumas das medidas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmpresários de Cuiabá contornam crise alugando equipamentos de academia fechada
Próximo artigoGarota “incorpora espírito”, é expulsa de casa e seu pai tem que se explicar para polícia