Novo Cangaço: Veja detalhes do mais recente roubo a dois bancos de cidade de MT

Mais de 120 policiais militares participam das buscas aos assaltantes

(Foto: reprodução)

A pequena Nova Bandeirantes (995 km de Cuiabá), com pouco menos de 15 mil habitantes, foi alvo de bandidos no fim da manhã dessa sexta-feira (4). Eles realizaram um roubo no estilo Novo Cangaço em duas cooperativas bancárias da cidade, uma do Sicoob e outra do Sicredi, que ficam a cerca de 200 metros uma da outra.

Sicoob

O crime começou às 10h28 na agência do Sicoob, quando aproximadamente seis homens chegaram ao local, três entraram e três ficaram do lado de fora, e começaram a render a todos, agindo com grave ameaça e violência.

Os bandidos estavam em três veículos, que as vítimas acreditam serem Hilux, e já chegaram atirando nas portas de vidro da agência, que só possuía segurança eletrônica. Com os tiros, anunciaram o assalto e questionaram onde estava o gerente.

Um homem logo se identificou como gerente e foi abordado pelos assaltantes, que o levaram em direção ao cofre central da agência.

Ele informou aos criminosos que o cofre demorava em torno de 15 minutos para ser aberto e um dos assaltantes disse que era para cronometrar no celular esses 15 minutos. O gerente acatou todas as ordens.

Os assaltantes fizeram um escudo humano na frente da agência, realizaram muitos tiros por toda a cidade enquanto faziam o roubo e roubaram outra agência simultaneamente, modus operandi bastante conhecido no estilo de roubo Novo Cangaço.

O gerente foi levado como refém pelos bandidos, e liberado em uma ponte, assim como outros reféns, onde os acusados atearam fogo em uma camionete Hilux preta. Depois, os assaltantes fugiram rumo ao distrito de Japuranã.

Na ação um homem foi alvejado, mas não corre risco de vida. Até o registro da ocorrência, ainda não havia sido contabilizado quanto em dinheiro os ladrões levaram.

 

Sicredi

O modus operandi na agência do Sicredi foi muito parecido com a do Sicoob. Os ladrões entraram no local por volta das 10h39. Chegaram aproximadamente seis pessoas, três entraram e três ficaram no lado de fora, agindo com violência e ameaças.

No Sicredi, no entanto, havia um segurança armado, que foi rendido e feito refém.

Assim como na outra cooperativa, os ladrões realizaram muitos tiros com arma de grosso calibre dentro e fora da agência.

Um dos assaltantes abordou o gerente de agronegócio e mandou que levasse até o gerente-geral. Dois assaltantes acompanharam a abertura do cofre central e dos caixas-eletrônicos da agência. Todo o dinheiro da cooperativa foi levado.

Junto ao segurança, outras duas pessoas foram levadas da agência como escudo humano, modus operandi também comum da modalidade de roubo Novo Cangaço. Eles foram levados para a agência do Sicoob, onde acontecia o outro roubo.

Até o registro da ocorrência, ainda não havia sido contabilizado quanto em dinheiro os assaltantes haviam conseguido levar da cooperativa bancária. Também foi levado um colete balístico, uma arma tipo revólver calibre 38 e 12 munições do guarda.

Buscas

Desde que os roubos aconteceram, a Polícia Militar está em buscas dos criminosos. Ao todo, 120 policiais militares – Força Tática, Bope, Ciopaer, Inteligência e Comandos Regionais – estão envolvidos nas buscas.

“Informamos que o cerco policial continua, os policiais estão empenhados e motivados nesta operação. O Governo do Estado e a Secretária de Estado de Segurança Pública não estão poupando recursos financeiros para deter esses criminosos. A PM tem uma boa experiência em combater essa modalidade criminosa, temos um grande poder de mobilidade com apoio de veículos e aeronaves com nossas tropas especializadas. Estamos empenhados em combater esses criminosos, custe o tempo que custar, gaste o que gastar, o tempo que for”, informou a PM, em nota.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabá e VG abrem cadastro de vacinação para pessoas com até 55 anos
Próximo artigoDia Mundial do Meio Ambiente: Sinop Energia destina 55 toneladas de lixo para reaproveitamento