Notícia sobre ouro atrai milhares de garimpeiros a Aripuanã, a “Nova Serra Pelada”

Polícia Militar enviou reforços à região, mas órgãos ainda estudam medidas

Foto: Reprodução

Uma cidade localizada a quase mil quilômetros de Cuiabá tem atraído milhares de garimpeiros ao longo das últimas semanas e já ganhou fama de “Nova Serra Pelada”. Trata-se de Aripuanã (950 km da Capital), onde um garimpeiro teria encontrado ouro e divulgado nas redes sociais. A notícia logo correu e atraiu dezenas de pessoas. Os órgãos competentes ainda apuram o caso.

Segundo informações de sites locais, muitas pessoas chegaram à cidade nos últimos dias atraídos pela publicação do primeiro garimpeiro, que teria encontrado uma grande pedra de ouro em um garimpo localizado a 11 km da cidade, dentro da Fazenda Dardanellos (MT-208), na zona rural.

Como a informação se espalhou, milhares foram atraídos ao local, em buscas das pedras preciosas. Estima-se que duas mil pessoas estejam no local, atuando com a mineração. Imagens divulgadas nesta terça-feira mostram, inclusive, maquinários pesados trabalhando na área.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) confirmou a informação e já enviou reforço policial à cidade. Conforme a assessoria, até mesmo policiais da Força Tática foram mobilizados. A Pasta também contatou a Polícia Federal, uma vez que a atividade de mineração é de responsabilidade da União.

O LIVRE entrou em contato com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), que também informou já estar ciente do caso. Eles também informaram que o caso já foi comunicado ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). O superintendente do órgão federal em Mato Grosso, Serafim Carvalho, porém, disse que a fiscalização seria de competência da Polícia Federal.

Conforme a assessoria da Sema, após a retirada dos garimpeiros do local, agentes da pasta deverão fazer análises sobre os danos ambientais. O proprietário do local poderá ser multado em decorrência da atividade.

O Ministério Público do Estado (MPE) também informou que deve buscar os órgãos competentes para uma fiscalização e repressão da extração ilegal de minério que está sendo feita. Uma Notícia de Fato chegou a ser instaurada pelo promotor de Justiça Carlos Frederico, nesta terça-feira (30).

Por se tratar de irregularidades decorrentes da atividade de mineração, no entanto, o MPE declinou da atribuição ao Ministério Público Federal (MPF).

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Notícia atrai garimpeiros

Em 2015, Mato Grosso vivenciou o que também foi chamado de “Serra Pelada”, em alusão ao que foi o maior garimpo a céu aberto do país, ocorrido entre 1980 e 1992. O episódio aconteceu a cerca de 40 quilômetros do município de Pontes e Lacerda (445 km de Cuiabá), em um ponto conhecido como Serra da Borda.

Na primeira invasão, estima-se que cerca de sete mil pessoas teriam entrado no local em busca de ouro. Atraídos para o local, eles cavavam buracos de forma aleatória, o que teria causado um desmoronamento na área. Ao menos cinco pessoas foram soterradas, três delas teriam morrido.

Mesmo com a ação intensa do Estado e União para desocupar a área, o espaço voltou a ser invadido ao menos outras duas vezes. Em uma das vezes, o LIVRE esteve no local para conversar com garimpeiros. No ano passado, a estimativa da Polícia Militar era de que ao menos 2,5 mil pessoas ainda estavam na área.

Confira abaixo as reportagens especiais feitas pela equipe:

Os dois lados da bandidagem no garimpo

Os donos do ouro 

Veja o vídeo sobre o novo garimpo em Aripuanã:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro vai criar superministério de Economia e fundir Meio Ambiente e Agricultura
Próximo artigoCongresso espera sinalização de Bolsonaro sobre reforma da Previdência

O LIVRE ADS