Netflix anuncia continuação do clássico A Fuga das Galinhas

O filme “A Fuga das Galinhas” contava a história de um grupo de galinhas que decidem fugir do galinheiro para não acabar no forno. O filme foi um sucesso de crítica e bilheteria

20 anos após o seu lançamento mundial a cultuada animação “A Fuga das Galinhas” teve uma continuação confirmada nesta terça (23) em um comunicado da Netflix para a imprensa. O filme foi um sucesso de crítica e continua até hoje como a maior bilheteria de uma animação em stop-motion de todos os tempos, tendo arrecadado mais de 220 milhões de dólares em todo mundo.

Esse e outros filmes imperdíveis você pode ver e acompanhar na SKY.

Confira o anúncio oficial da Netflix abaixo:

A produção irá continuar no estúdio Aardman, empresa especialista em animações stop-motion. A empresa foi fundada pelos parceiros Peter Lord (Piratas Pirados!) e Nick Park (Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais), dois profissionais premiados que inovaram o ramo. Na continuação eles atuarão como produtores. A direçaão do filme ficará por conta de Sam Fell (ParaNorman).

Na trama do filme original, a Sra. Tweedy (Miranda Richardson) é a dona de um galinheiro no interior da Inglaterra, onde a maior parte das aves vive uma vida curta e monótona, limitada a produzir ovos e terminar na panela. Mas quando Rocky (Mel Gibson), um galo vindo dos Estados Unidos surge voando por cima da cerca da Granja, as coisas começam a mudar. Rocky se apaixona por Ginger (Julia Sawalha), que sonha com uma vida melhor e já há algum tempo deseja fugir da granja. Juntos os dois arquitetam um plano para conseguir liberdade. No entanto, Rocky e Ginger logo se vêem correndo contra o tempo quando a Sra. Tweedy decide que é hora de mandar a granja inteira para a o forno.

Através da SKY TV, você pode acompanhar filmes e séries com exclusividade.

“A Fuga das Galinhas 2” ainda não tem previsão de estreia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÀ espera do prefeito
Próximo artigoEmanuel Pinheiro: “não adianta fechar a Capital e deixar o interior aberto”

O LIVRE ADS