Nelore MT participa do 5º Simpósio de Bovinocultura de Corte

Para o presidente da Nelore MT, Breno Molina, parceria entre universidade e associações estimula modernização no campo

Foto: Assessoria

Com enfoque voltado à sustentabilidade na produção de carne bovina, a Associação dos Criadores Nelore de Mato Grosso (ACNMT) participará – entre os dias 22 e 24 de agosto (quinta a sábado) – do 5º Simpósio Mato-grossense de Bovinocultura de Corte, no teatro da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus Cuiabá.

O evento trará palestras, mesa-redonda e apresentação de trabalhos científicos com autoridades nacionais que trabalham nesta área de pesquisa, em três principais frentes de trabalho: forragicultura e pastagem, manejo reprodutivo e nutrição animal.

Para o presidente da Associação Nelore MT, Breno Molina, a parceria da universidade com as associações e entidades da área da pecuária é muito importante para estimular a modernização no campo.

Foto: Assessoria

“Embora o produtor rural normalmente seja taxado de vilão, na verdade, vem travando uma saga heroica para vencer todos os desafios e produzir alimento ecologicamente correto e com a máxima qualidade. Esse tipo de evento agrega muito para todos nós”, avalia o pecuarista.

Nelcino de Paula, professor do setor de bovinocultura de corte da UFMT, pontua que o simpósio vem sendo realizado a cada dois anos justamente para agregar informação técnica e científica com pesquisadores que possuem reconhecimento nacional e internacional.

“Também vamos trazer, nesta edição, três casos de sucesso das regiões Amazônica, do Cerrado e do Pantanal, porque assim demonstramos aos produtores que é possível intensificar o sistema de produção por meio do uso de tecnologias e técnicas”, acrescenta o organizador do evento.

Pecuária em números

Se Mato Grosso fosse considerado um país, em um ranking comparativo, ficaria em 6º lugar no mundo, atrás da Argentina – que possui 53 milhões de rebanho, e à frente da Austrália – 28 milhões animais. O setor compreende mais de 100 mil produtores, dos quais cerca de 80% com até 290 cabeças.

Foto: Assessoria

Evento na UFMT

A programação compreende atividades no período da manhã e da tarde de quinta e sexta-feira (22 e 23), com solenidade de abertura na sexta, às 8h30, para falar sobre pastagem. No sábado (24), o encerramento está agendado para 11h, com confraternidade a partir das 12h. Outras informações clique aqui.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAgressor de violência doméstica terá que arcar com custos do SUS
Próximo artigoFestival indiano deixa pelo menos 120 feridos por pedradas

O LIVRE ADS