“Não vou cuidar de beicinho”

Mauro Mendes diz que insatisfeitos na base de apoio estão de "rame-rame" para definir as campanhas eleitorais

(Foto: Reprodução/Assessoria de Imprensa)

O governador Mauro Mendes (União Brasil) admitiu que existem insatisfeitos na sua base de apoio por causa da indefinição do projeto político para este ano. Ele não nomeou as pessoas, que, segundo ele, já teriam começado a antecipar as articulações eleitorais. 

“Nós temos até a convenção partidária para definir as nossas candidaturas, nossos apoios. Eu fui contratado pelo povo de Mato Grosso para trabalhar, eu não vou ficar da rame-rame por causa de partido e também não vou cuidar de beicinho”, afirmou à rádio Jovem Pan. 

Membros do União Brasil em Mato Grosso participaram ontem (21) à noite de uma reunião no Palácio Paiaguás. Um dos assuntos tratados foi a conversa de Mauro Mendes com o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, para um possível acordo nas eleições. 

“Eu fui lá conversar com ele, conversei com o presidente do PP também [ministro Ciro Nogueira], mas não fechei nada com ninguém, é tudo conversa fiada, fofoca”, disse. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPetrobras precisa parar de arrancar o coro dos brasileiros, diz Mauro Mendes
Próximo artigoUHE Sinop pagou quase R$ 7,5 milhões em royalties por uso da água em 2021