“Não sou negacionista. Nunca neguei ou duvidei da doença”, diz Luciano Hang em CPI da Covid

O empresário afirmou que apesar de não acreditar no isolamento social, sabe a gravidade do coronavírus

(Foto: Agência Brasil)

O empresário Luciano Hang, dono do grupo Havan, foi ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, instalada no Senado, nesta quarta-feira (29), em Brasília. Na ocasião, Hang falou sobre suas atividades durante a pandemia.

Durante sua fala, Hang afirmou não ser negacionista e também lembrou que o grupo Havan doou cilindros de oxigênio para Manaus no pior momento da pandemia.

“Não sou negacionista. Nunca neguei ou duvidei da doença [covid-19]. Tanto que minhas ações não ficaram só no discurso. Mandei 200 cilindros de oxigênio para Manaus, no valor de R$ 1 milhão. Respiradores, máscaras, camas, utensílios”, lembrou o empresário.

Sobre a vacina

O empresário afirmou também não ser contra a vacinação e lembrou que ajudou a acelerar a campanha de vacinação no Brasil.

“Não sou nem nunca fui contra vacina. Tanto que disponibilizei todos os nossos estacionamentos como pontos de vacinação. Além disso, juntamente com outros empresários, fizemos campanha para que a iniciativa privada pudesse comprar [vacinas] para doar e ajudar o país a acelerar o processo de imunização”, afirmou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSalário na conta
Próximo artigoPrimeiro quadrimestre do ano tem recorde de venda de carros elétricos no Brasil