Não durma no ponto

Por Francisney Liberato

A vitória só é concedida para quem chegar até a reta final do percurso. Não desista dos seus sonhos, prossiga com humildade, persistência e paciência.

Correr é uma atividade física que visa a melhoria e a qualidade de vida do ser humano. De acordo com a pesquisa da Fundação Americana de Cardiologia, correr de cinco a dez minutos por dia, em velocidade lenta, reduz os riscos de desenvolvimento de doenças fatais ao coração. Sem falar que correr auxilia no emagrecimento de forma saudável e melhora na performance do cérebro. Quem pratica esse esporte, diz que ele é “viciante”.

Conheça algumas das maiores maratonas do mundo: Maratona de Londres (Inglaterra) – 42 km; Maratona de Nova York (EUA) – 42 km; Maratona de Boston (EUA) – 42,195 km; Maratona de Berlim (Alemanha) – 42,195 km e Maratona de Tokyo (Japão) – 42,195 km.

No Brasil, temos a famosa corrida de rua, chamada de “São Silvestre”, realizada na cidade de São Paulo. Essa corrida foi criada em 1925 e, é conhecida internacionalmente, pela participação de atletas estrangeiros, os quais tem como meta percorrer os tão temidos 15 quilômetros.

Os atletas profissionais e amadores chegam de diversos países do mundo, principalmente da África, para participarem deste grande evento, que ocorre sempre no dia 31/12 de todo ano. Para que os atletas cheguem em condições de disputarem uma das três medalhas, é necessário muito empenho, dedicação e persistência, pois o percurso é desafiador.

No dia 31/12/2019, porém, tivemos um fato incomum, e um tanto inusitado. O jovem ugandense Jacob Kiplimo, de apenas 19 anos de idade, liderou a corrida até quase no fim, e, aparentemente, tudo indicava que ele seria o grande vencedor da prova, e ainda, o novo recordista da São Silvestre. Ele chegou a observar o seu adversário quando estava próximo a linha de chegada. Até os comentaristas afirmavam que ele seria o vencedor da corrida, pois naquela distância do segundo colocado, era praticamente impossível considerar a ultrapassagem, entretanto, nos últimos minutos, foi derrotado.

Não vacile. No futebol, existe um termo popular que diz “O jogo só termina quando o juiz apita”, outro termo comum, também utilizado é “Jacaré que dorme, vira bolsa de madame”, isto é, somente no fim de um jogo é que se reconhece o vencedor, portanto, só então será possível comemorar a vitória. Jamais devemos nos acomodar a pensar que já conquistamos algo, se ainda, de fato, não ocorreu. O vacilo está relacionado com a autoconfiança exacerbada e, também, com a carência de foco e concentração, por isso a dica para você é: não durma no ponto, fique atento até o fim.

Não podemos ficar no quase. Às vezes, você como estudante, se dedica aos estudos e batalha bastante por uma aprovação. Mas quando corrige o gabarito, já se auto afirma, que, dificilmente alguém conseguirá ser melhor do que você, ou se for, pelo menos uma vaga será sua. Infelizmente, quando é divulgado o resultado com os nomes dos classificados, o seu nome não aparece na lista dos aprovados. Em outro momento, após a tristeza da reprovação, você analisa com esmero a nota, e percebe que faltou apenas uma questão para que você tivesse se tornado um classificado, por consequência disso, a vitória ficou apenas no quase.

Já vi muitas partidas de tênis, em que um atleta estava apenas a um passo da vitória, e por descuido, desatenção, falta de foco, autoestima elevada e autossuficiência, o adversário conseguiu reverter o cenário, e consagrou-se vencedor.

Na São Silvestre, o jovem ugandense Jacob Kiplimo, liderou a prova até o último metro, mas vacilou e foi ultrapassado, por Kibiwott Kandie, que venceu a 95ª edição da Corrida Internacional. Só restou a segunda colocação para o atleta Jacob.

Kibiwott, se tornou o primeiro homem a completar os 15 quilômetros, em menos de 43 minutos, com a marca de 42min59s e, batendo o recorde da corrida da prova. O tabu da corrida perdurava desde 1995, cujo recordista era o queniano Paul Tergat, com 43min12s.

O fato é que: não importa a corrida que tens percorrido, se é do emprego, da saúde, dos estudos, da busca incessante pela felicidade, jamais deixe de crer em você. Não durma no ponto, mantenha o foco e a persistência. Não se esmoreça, siga rumo a vitória, pois Deus está com você, não interessa a situação em que você se encontra.

O conselho de Hebreus é atemporal quando diz: “Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós”. Temos que nos manter centrados, livrando-nos de tudo que nos atrapalha para chegar à linha da vitória, mesmo que o desânimo possa “bater em nossa porta”, devemos perseverar e prosseguir rumo ao pódio, e finalmente, receber a nossa medalha.

Não durma no ponto!

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador. Autor dos Livros “Mude sua vida em 50 dias” e “Como falar em público com eficiência”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós Freddie Mercury e Elton John, David Bowie vai ganhar filme
Próximo artigoBoi que deixa dinheiro

O LIVRE ADS