Não chores, cante!

Por Francisney Liberato

Deus reserva grandes lições em meio ao caos, é necessário, mais do que nunca, fortalecermos a fé diante das aflições, para assim, entendermos o que devemos aprender com elas.

Em 2020, a pandemia do coronavírus mudou toda a dinâmica das pessoas no mundo. Antes, podíamos sair, nos divertir, ir ao trabalho, viajar, praticar atividade física, passear ao shopping, ir e vir a qualquer lugar, e a qualquer momento, contudo, diante do novo cenário, essas práticas foram cerceadas de nossas vidas.

As restrições não escolheram classes sociais, idade ou sexo. Todos estamos na mesma situação, inclusive aqueles que possuem mais recursos financeiros, como também, artistas e famosos.

Estamos na quarentena, que é o período determinado, em que devemos ficar em nossas residências, para não sermos contaminados e, para não proliferarmos a doença.

O cenário é desastroso e triste. Estamos literalmente, de mãos e pés amarrados, pelas circunstâncias, onde nossas vontades e convicções não imperam.

Um dos países que mais sofre com o coronavírus, é a Itália, a nação mais atingida da Europa, sendo considerado o novo epicentro da epidemia, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Os italianos, a fim de reagirem a esse cenário caótico e desolador, lançaram um desafio nas redes sociais a fim de mobilizarem as pessoas, para cantarem em suas janelas, com o objetivo de espantarem a tristeza, e dar motivação aos compatriotas a se manterem firmes, em meio ao caos.

Nas redes sociais foram viralizados vídeos e mensagens otimistas para os que estão nesta situação. As hashtags e as músicas foram: #tuttoandrabene (Tudo vai ficar bem) e #iorestoacasa (Eu fico em casa). O hino italiano, Fratelli d’Italia, a tradicional tarantela e até mesmo rocks ingleses foram tocados e cantados.

Os chineses iniciaram essa campanha nas redes sociais e nas janelas de suas casas, enviaram mensagens positiva para que todos, após a quarentena, possam sair fortalecidos, e com um novo ânimo.

No dia 20/03/2020, no prédio onde resido, em Cuiabá, houve a manifestação dos morados acendendo e desligando as luzes, batendo palmas, com muita vibração e alegria, em prol dos nossos profissionais da saúde, que diante deste cenário, estão deixando os seus familiares a fim de ajudarem a outras pessoas.

Temos dois caminhos a seguir neste momento, aparentemente desolador.

Você pode escolher ficar triste e deprimido, encurralado na sua residência, ou quem sabe, ter uma nova visão diante disso, mantendo-se calmo, otimista e com fé de que tudo isso vai passar.

A minha recomendação é que você decida entender este cenário, como uma oportunidade de desenvolver a sua fé. Essa mentalidade positiva lhe ajudará a conviver melhor com as pessoas que estão próximas a você.

Procure o que fazer, ocupe a sua cabeça, pense, crie, faça atividades físicas, mesmo que dentro de casa, brinque, trabalhe, faça cursos, desenvolva-se. Não direcione exacerbadamente os seus pensamentos para o problema atual, que pode lhe deixar abatido e desanimado com o panorama existente. Foque naquilo que é bom e positivo, sempre com fé em Deus.

Não chores. Não adianta reclamar e brigar nesse período. Situações difíceis servem para nos tornarmos melhores. Se não deseja ajudar, fique em silêncio na sua residência e não perturbe ninguém, principalmente as pessoas próximas de você.

Ao invés de chorar, faça como os chineses, italianos e cuiabanos; grite, bata palmas, vibre, envie mensagens positivas e cante muito! Como já dizia o ditado popular: “Quem canta seus males espanta”.

Mas a melhor canção para o momento é: uma mentalidade otimista e positiva, longe da angústia e tristeza. Alguns perderão entes queridos, ou até a própria vida, mas a pergunta que faço para você e para mim é: onde e como estaremos, se o panorama não mudar? A quem você recorrerá quando tudo piorar e ficar sem esperança?

A mensagem de vitória e de cantoria, que Deus está falando aos nossos corações hoje, está escrito em Apocalipse 14:4 e 5: “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram”.

Ele é o único que poderá confortar as suas aflições e medos. Ele é o único que poderá lhe dar forças. Ele é o único que poderá te curar. Ele é o único que poderá lhe dar esperanças. Somente Deus, pode salvar você e a sua família, e enxugar de seus olhos todas as suas lágrimas!

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador, Autor dos Livros “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência” e “A arte de ser feliz”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher-Maravilha 1984 e Scoob! são adiados por causa do coronavírus
Próximo artigoFinal da décima temporada de The Walking Dead é adiado por causa do coronavírus

O LIVRE ADS