“Na Venezuela, não adianta denunciar”, diz imigrante agredida pelo marido

Há 11 anos com o agressor, mulher se surpreendeu com o tratamento que recebeu no Brasil

Foto: Reprodução

Uma imigrante venezuelana se surpreendeu com o atendimento da polícia brasileira ao denunciar ter sido espancada pelo marido. Segundo ela, essa não foi a primeira vez que apanhou dele, mas os casos de violência nunca foram tratados com “importância” na Venezuela.

O caso ocorreu no bairro Terra Nova, em Cuiabá, na madrugada de sábado (2).

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher, de 25 anos, já estava dormindo com a filha do casal quando seu marido chegou alterado, xingando-a e dizendo que ela teria outro homem na mesma rua em que moram.

O marido a mandava sair de casa por conta da suposta traição. Quando se levantou para trocar de roupas e sair, a agressão física começou. Ele desferiu socos contra ela – um deles acertou o lábio da mulher – e tentou enforcá-la.

Quando conseguiu escapar do marido, ela resolveu procurar a polícia. O caso foi registrado como injúria e lesão corporal.

A imigrante conseguiu uma medida protetiva contra o marido e foi levada para uma casa de amparo a vítimas de violência doméstica.

VEJA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstudando para o Enem? Conheça o curso que empresas de MT pagam para você fazer
Próximo artigoAdolescente demora no banho e mãe descobre que ela fugiu com “irmão” da igreja