Museu Nacional é liberado para ações de prevenção e estabilização

O acesso estava bloqueado por causa do risco de desabamento

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O prédio do Museu Nacional do Rio de Janeiro, que pegou fogo há 12 dias, será desinterditado apenas para serviços de prevenção e estabilização do edifício. A decisão foi divulgada nesta sexta-feira (14) pela Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil do Rio (Subpdec), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública. O local foi atingido pelo incêndio no último dia 2, que destruiu 90% do acervo que reunia 20 milhões de peças.

A Subpdec informa em nota que a Universidade Federal do Rio de Janeiro assumirá responsabilidade técnica. “Uma equipe de engenheiros da Universidade Federal do Rio de Janeiro assumiu a responsabilidade técnica – condição determinante para a desinterdição – e, a partir de agora, fica encarregada de serviços emergenciais, de prevenção e estabilização da edificação”

O edifício estava interditado desde o incêndio, por causa do risco de desabamento da estrutura interna. A equipe de engenheiros da UFRJ vai fazer obras de contenção dos escombros. Nesta etapa serão iniciadas as buscas a restos do acervo que tenham escapado do incêndio.

Polícia Federal

Porém, de acordo com assessoria de imprensa da UFRJ, o prédio do Museu Nacional permanece interditado pela Polícia Federal até que seja concluído o processo para aquisição de lona de cobertura que vai proteger o acervo que estiver sob os escombros. A UFRJ planeja a compra de uma estrutura maior, que vai cobrir todo o prédio de 5 mil metros quadrados.

Os trabalhos no local são conduzidos pela reitoria da UFRJ, direção do Museu Nacional, pelo escritório técnico da universidade e por uma comissão independente com profissionais do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ) que vai atuar na perícia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNinho vazio
Próximo artigoHomem empresta L200 para “amigo de bar”, que causa batida e foge abandonando veículo