Multa de R$ 329 mil pra fura-fila

Lei entrou em vigor esta semana e, no caso do servidor público, além de multa pode haver afastamento do cargo

Davi Valle

Entrou em vigor nesta semana em Mato Grosso uma lei estadual que pune as pessoas que furarem a fila de vacinação contra a covid-19, com multa de até R$ 329 mil. E o servidor público que aplicar a vacina consciente da fraude está sujeito a multa de R$ 164,7 mil. 

Conforme o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) o valor alto da multa é proposital, com a função de educar as pessoas a aguardar o andamento da campanha nacional por faixa-etária. 

Uma investigação preliminar do Tribunal de Contas do Estado (TCE) aponta 27 supostas fraudes com uso do CPF de pessoas mortas para entrar na fila de imunização. 

A lei também prevê maior punição ao servidor público responsável pela imunização onde houver fraude. Caso seja comprovado que foi um ato intencional, ele passará por um processo administrativo disciplinar com possibilidade de perda do cargo.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPF deflagra operação para desarticular esquema de tráfico de drogas
Próximo artigoMato Grosso recebe 76.850 doses de vacina nesta quinta-feira (29)