Mulher vai ao trabalho da namorada de seu ex-marido e dá uma surra nela

Vítima havia sido amante do marido da agressora sem saber que ele era casado, terminou quando descobriu, mas o homem saiu do casamento para ficar com ela

Ilustrativa/Reprodução Internet

Uma mulher de 21 anos foi vítima de agressão nessa segunda-feira (26) na porta de seu trabalho, no Bairro Goiabeiras, em Cuiabá, e a surra virou caso de polícia.

Segundo a vítima, ela se tornou amante sem querer, pois entrou em um relacionamento com um homem casado sem saber que ele tinha uma esposa e, quando descobriu, terminou com ele.

O homem, no entanto, escolheu se separar para ficar com ela e, após a separação, os dois reataram o namoro.

A ex-esposa dele, porém, não gostou e passou a perseguir a nova namorada do ex,  telefonando para ela, fazendo ameaças e, até mesmo, ligando para o pai da jovem, também fazendo ameaças contra a filha dele.

Concretização das ameaças

Nessa segunda-feira (26), porém, a mulher resolveu concretizar as ameaças e foi até o trabalho da jovem. No fim do expediente, ela foi avisada por uma colega de que havia duas mulheres a esperando do lado de fora.

Quando a vítima saiu, logo reconheceu que se tratava da ex-mulher de seu namorado, que passou a segui-la, perguntando se ela era a namorada de seu ex-marido.

A jovem não respondeu, mas logo as agressões começaram. Primeiro, a ex-mulher pegou o celular da vítima e jogou no chão. Ela se abaixou para pegar e a mulher que acompanhava a suspeita deu um tapa na jovem, derrubando-a no chão.

Com a vítima caída, as duas foram para cima dela, com puxões de cabelo e xingamentos. Quando conseguiu, a jovem se levantou e tentou sair andando, mas logo foi derrubada de novo e voltou a ser agredida com socos e tapas, que chegaram a cortar sua boca.

A vítima se levantou novamente e saiu andando, sendo seguida por mais um tempo, até entrar em um restaurante. A acusada passou ainda algumas vezes na frente do local e, por fim, foi embora.

A vítima procurou a polícia e denunciou a suspeita por ameaça, lesão corporal e perturbação da tranquilidade.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJovem é levada à força para local escuro e estuprada por dois homens em Cuiabá
Próximo artigo17% positivos