Mulher mata o marido a facada após ser esganada durante discussão

Em desespero, ela pegou uma faca que estava próxima e esfaqueou o marido, que a soltou; ela pegou a filha e saiu correndo e pedindo socorro

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Uma mulher de 24 anos foi presa nesse domingo (26) após assassinar o marido com uma facada para fazê-lo parar de esganá-la. O caso aconteceu no apartamento dos dois, no Centro-Novo de Peixoto de Azevedo (670 km de Cuiabá).

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos com a informação de que estava acontecendo uma briga de casal na Rua Francisca Maria Guedes.

Uma equipe foi encaminhada ao local e, ao chegar próximo, encontrou a mulher envolvida, que começou a contar o que teria acontecido.

Segundo o relato da mulher, ela e o marido estavam na casa da mãe dela bebendo e ela pediu para ir embora. O marido, no entanto, sem motivo, começou a ficar agressivo, a xingando e chutando o carrinho da filha do casal, de dois meses de vida, que estava no colo da esposa.

Ainda assim, eles foram embora para casa dos dois juntos. Já na residência, a mulher deixou a filha na cama e o marido a empurrou contra a parede e começou a apertar o pescoço dela com as duas mãos, a esganando.

Em desespero, ela pegou uma faca que estava próxima, dentro do berço, pois ainda estavam arrumando a casa devido à mudança recente, e deu um golpe no marido, sem ver em que parte do corpo.

Depois de ser esfaqueado, o homem soltou a mulher e caiu no corredor do apartamento. A esposa então pegou a filha e saiu correndo para a rua, pedindo socorro, momento que encontrou os policiais.

Uma ambulância foi acionada e encaminhou o marido ao Hospital Municipal. Porém, ao dar entrada na unidade de saúde, o homem não resistiu e morreu.

A mulher foi presa e encaminhada para a delegacia, acusada de homicídio doloso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. O defensor dessa mulher, deverá trabalhar no sentido de entrar com um pedido de habeas corpus, em vista da sua cliente ter agido em legitima defesa própria, uma vez que estava sendo esganada pelo marido agressor e fatalmente ela morreria caso persistisse o ato nefasto. grifo meu.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCaixa autoriza mais dois meses de pausa em financiamentos imobiliários
Próximo artigoMulher é encontrada morta a tiros em MT e marido é o principal suspeito