Mulher inventa agressão por racismo e é descoberta pela polícia

Mentira foi descoberta após a polícia analisar imagens de câmeras de segurança do dia e local em que a mulher dizia ter acontecido o crime

Imagem ilustrativa (Foto: Assessoria)

Uma falsa agressão por racismo contra uma mulher em Cáceres (220 km de Cuiabá), que causou comoção social na cidade, foi descoberta pela Polícia Civil nesta quarta-feira (2) após a suposta vítima confessar que inventou o caso.

As investigações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres começaram após a suposta vítima acionar o Movimento das Mulheres Negras do município, no dia 17 de maio, dizendo ter sofrido uma agressão enquanto andava em uma rua da cidade.

A mulher afirmava que três pessoas, dois homens e uma mulher, haviam a agredido com socos e mordidas e, ainda, cortado seu cabelo.

Devido à gravidade dos fatos, a Polícia Civil começou a investigar o caso imediatamente e buscou imagens de câmeras de segurança do trajeto indicado pela vítima como o local em que o crime teria acontecido.

Nas imagens, porém, a mulher apareceu sozinha e em determinado momento ela se escondia por dois minutos em uma região de mata.

Diante das imagens, ela foi intimada a depor e confessou ter inventado o crime. Questionada, a mulher alegou que vem sofrendo de fortes abalos emocionais e, por isso, criou a situação. Agora, ela responderá por falsa comunicação de crime.

“Foi uma investigação difícil, em que tivemos muita cobrança da sociedade, e os policiais dedicaram dias para elucidar os fatos, analisando imagens, refazendo o percurso da vítima, com croquis e oitivas. É um alerta à população para cuidar de sua saúde mental neste momento de pandemia em que a humanidade atravessa”, disse a delegada Judá Marcondes, titular da DEDM de Cáceres.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFlagrado em vídeo de propina, ex-deputado faz acordo e pede desculpas
Próximo artigoÁguas Cuiabá abre loja de atendimento na Prainha