Mulher é espancada até desmaiar e quando acorda volta a apanhar

Ele a mantinha trancada dentro de casa e limpava o quintal para caso alguém entrasse, ou ela tentasse sair, deixasse marcas no chão

(Foto: Ilustração)

Uma mulher de 47 anos foi salva na madrugada desta segunda-feira (9) depois de viver um dia de terror, espancamentos e cárcere privado. O caso aconteceu em Nova Olímpia (210 km de Cuiabá).

Conforme o boletim de ocorrência, a mulher já era vítima de violência doméstica há algum tempo. O marido, de 36 anos, inclusive acordava todos os dias às 3 horas, limpava o quintal e a deixava trancada em casa enquanto ia trabalhar.

O motivo da limpeza do quintal, segundo a vítima, era que pegadas ficassem marcadas caso alguém tentasse entrar ou sair da casa.

Nesse domingo (8), porém, o homem chegou em casa alcoolizado e agressivo e, com ciúmes do sobrinho da vítima, começou a se queixar como se estivesse sendo traído.

O casal teve uma discussão e depois o homem saiu de casa com um amigo. Já na madrugada desta segunda-feira (9) ele retornou sozinho e começou a agredir a vítima com chutes, pontapés, socos e a arrastou pelos cabelos enquanto dizia que iria matá-la.

Segundo a vítima, ele só parava de agredi-la quando ela desmaiava, mas assim que ela acordava voltava a apanhar.

A mulher foi mantida presa dentro de casa, até que em um momento que desmaiou o suspeito foi até a casa do sobrinho dela para agredi-lo, mas foi contido por terceiros.

Enquanto ele estava fora, a vítima acordou e conseguiu sair da casa para pedir ajuda. A Polícia Militar foi acionada por um um parente que mora perto da casa, que afirmou que a vítima estava desmaiada em sua casa devido às agressões.

Conforme o relato da mulher, há pouco tempo o marido também a esfaqueou no braço, mas, por medo, ela não o denunciou.

Prisão

O acusado foi encontrado na casa em que mora com a vítima. Ao ver a polícia, segundo os militares que atenderam a ocorrência, ele se mostrou bastante desorientado e frustrado.

A princípio ele afirmou não saber onde estava a vítima. Mas o irmão dela chegou ao local e indicou a casa para onde ela havia fugido. Ele foi preso e encaminhado para a delegacia.

A mulher foi encontrada bastante nervosa, com dores por todo o corpo e precisou ser encaminhada ao Hospital Municipal da cidade, onde ficou sob cuidados médicos.

O caso foi registrado como lesão corporal, sequestro e cárcere privado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS