Muita esperança, pouca arrecadação

Resultado do mutirão fiscal frustra governo

Rogério Gallo, secretário de Estado de Fazenda (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

O mutirão fiscal do governo do Estado arrecadou apenas 39% do valor estimado para as primeiras parcelas dos acordos. Ao todo, R$ 59,8 milhões entraram no cofres públicos, enquanto a expectativa era de R$ 150 milhões.

Agora, a preocupação é o 13º salário dos servidores públicos, uma vez que o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, anunciou, no começo do mês passado, que a expectativa do governo era usar parte desse dinheiro para complementar a folha, garantindo assim a tão esperada remuneração extra.

Cobrança continua

Mesmo com a frustração em relação ao resultado do evento, o governo não desistiu e tentar reaver o dinheiro. Por este motivo, manterá os descontos até o final do ano.

Quem estiver interessado em reduzir os juros de sua dívida em até 75%, deve procurar a Procuradoria Geral do Estado (PGE) em caso de estar inscrito na dívida ativa. Os demais casos podem ser resolvidos no órgão de origem do débito.

Balanço

Durante o mutirão, foram negociados pouco mais de 90 mil acordos com os contribuintes.

Os processos negociados tinham o valor bruto de R$ 190,2 milhões, ou seja, sem a aplicação do desconto e redução de juros previstos em lei.

Com os descontos, o valor caiu para R$ 104,7 milhões. Essa quantia foi dividida em várias parcelas; em alguns casos, em até 60 meses.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitos se mobilizam em Brasília contra extinção de municípios
Próximo artigoEstudantes brasileiros têm as piores notas em leitura, matemática e ciências

O LIVRE ADS