MT tem condições de atender pacientes e retomar atividades gradualmente, diz secretário

Gilberto Figueiredo diz que cerca de 650 leitos exclusivos para atendimentos a pacientes da covid-19 estão disponíveis no SUS, com taxa de ocupação bem baixa

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo disse, nesta segunda-feira (20), que Mato Grosso já tem condições de atender pacientes da covid-19 em eventual pico de casos confirmados nos próximos dias.  

O Sistema Único de Saúde (SUS) teria disponíveis 50 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) e 500 leitos de enfermaria exclusivos para paciente da infecção. E em ambos os setores a taxa de internação, até o fim da noite desse domingo (19), estava bem abaixo das vagas disponíveis. 

“Nós temos já mais de 500 leitos de enfermaria com apenas quatro pacientes da covid-19, temos também 50 leitos de UTI com três pacientes internados. Essa é contagem atual dos pacientes internados pela rede SUS em Mato Grosso”, disse. 

A previsão da Secretaria de Saúde (SES) é que até a primeira semana de maio, o número de vagas exclusivas para pacientes da covid-19 na rede pública tenha ultrapassado mil leitos. 

As vagas em UTI devem triplicar, passando de 50 para 150, e os leitos de enfermaria deverão ter aumento em quase o dobro da quantidade atual. 

Retomada do comércio 

A projeção do secretário Gilberto Figueiredo é que a maior disponibilidade de leitos no SUS dê respaldo aos prefeitos para que as atividades econômicas sejam retomadas gradativamente. 

Ele enfatizou, contudo, que a garantia de assistência hospitalar não implica no relaxamento das medidas preventivas contra o contágio. 

Em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro deve anunciar hoje um decreto que poderá suavizar as regras de isolamento social para a retomada gradual do comércio. 

“É lógico que poderemos ter aumento de casos se houver maior circulação de pessoas. A disponibilidade de leitos no SUS não significa que as pedidas protetivas devem ser suspensas. O Estado nunca defendeu isso. Nós entendemos que a economia precisar girar, mas as medidas precisam ser mantidas”, comentou o secretário. 

 Segundo ele, na próxima quinta-feira (23), a SES deverá apresentar um levantamento com números sobre leitos disponíveis para atendimentos da covid-19, quantidade de profissionais e outras itens de assistência hospitalar em Mato Grosso. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLive de Tiradentes
Próximo artigoEmpresário é preso após se embebedar e dar tiros para o alto