MT sem Casa Cor

Família Ayoub Giglio anuncia desligamento da marca

Em nota enviada à imprensa nesta manhã, a família Ayoub Giglio anunciou seu desligamento da marca Casa Cor.
Sendo assim, não vai mais realizar o evento de decoração e arquitetura em Mato Grosso.
Confira a nota na íntegra:

A Siriri Eventos e Participações Ltda., uma das empresas do grupo Emily, vem a público informar o desligamento com a marca Casa Cor e encerramento das atividades em Mato Grosso. Os diretores Emili Bumlai Ayoub, Marcelo Ayoub Giglio e Vagner Giglio agradecem pela confiança, dedicação e parceria da imprensa em geral, arquitetos, designers de interiores, paisagistas, fornecedores, amigos e visitantes do evento, que se tornou símbolo da arquitetura, decoração e paisagismo ao longo destes 20 anos.

Durante todos estes anos, a Casa Cor Mato Grosso apresentou 544 ambientes assinados por arquitetos, decoradores, designers e paisagistas do Centro-Oeste, reforçando a qualidade do que é produzido aqui. Suas 12 edições no estado foram visitadas por mais de 250 mil visitantes e 980 empresas do segmento participaram dos eventos. Além das mostras em Mato Grosso, o grupo também lançou em Mato Grosso do Sul duas edições, em 2009 e 2011.

O fim das atividades da Casa Cor Mato Grosso representa o encerramento de um ciclo, que transformou o mercado da arquitetura e design no estado nos últimos 20 anos. Como legado, os organizadores entregaram projetos importantes, a exemplo da nova ala do Hospital do Câncer de Mato Grosso (HCan-MT), em 2012, este foi o maior projeto social privado de Mato Grosso.

Exposto isso, encerram sua participação na Casa Cor Mato Grosso com o sentimento de dever cumprido junto aos profissionais, empresas parceiras e sociedade mato-grossense, além da certeza de ter realizado mostras à altura dos padrões nacionais de eventos de arquitetura, design e paisagismo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDiretor explica cena bizarra de Coringa
Próximo artigoÁrea de Reserva Legal rural: expropriação estatal sem ressarcimento

O LIVRE ADS