“MT precisa de atenção básica e projetos concluídos”, diz Wellington Fagundes

O candidato afirma que não irá começar novas obras enquanto houver outras pendentes

(Foto: Suellen Pessetto/ O LIVRE)

“As obras inacabadas representam desperdício de recurso público. No Brasil existem mais de R$ 21 bilhões em obras esparramadas sem sinais de continuidade”. Foi com essa tônica que o candidato ao Governo do Estado, senador Wellington Fagundes (PR), coordenou reunião política realizada no município de Cáceres, na tarde deste sábado (11).

[featured_paragraph]Ao lado da candidata a vice-governadora, Sirlei Theis (PV), Wellington disse que, caso eleito, não iniciaria novas obras onde houvesse outras inacabadas da mesma natureza.[/featured_paragraph]

“É compromisso do governador Wellington, se assim Deus quiser e a população me der a oportunidade, de não começar nenhuma obra em comunidades que tenham obras inacabadas da mesma natureza. Ou seja, se tem uma escola inacabada em Cáceres, vamos concluir primeiro essa para começar outra. Se tem um hospital inacabado, vamos terminá-lo e só depois começar outra obra”, detalhou o candidato.

Atenção básica

Outro ponto que Fagundes enfatizou ao longo do fim de semana foi a necessidade de fazer funcionar os serviços de atenção básica ao cidadão. “São escolas sem calçadas, uma infinidade de obras públicas sem o mínimo de respeito pelo cidadão. O Governo tem que ser exemplo. Fazer com que o recurso disponível seja muito bem aplicado. Mato Grosso precisa mais do que um administrador, um gestor ou gerente, a população está procurando alguém que trate com carinho aquilo que o cidadão quer”, destacou Fagundes.

O candidato ressaltou ainda que a sua prioridade serão as pessoas. “Hoje há uma população que se sente abandonada. Quero acabar com esse sentimento e representar um Governo que esteja mais perto do cidadão. Há um desamparo e descrédito geral por parte do Estado. Tenho fé que com muito trabalho nós haveremos de vencer tudo isso e fazer um Governo para beneficiar a população”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTJMT nega ação da oposição e mantém apuração dos votos na FIEMT para segunda
Próximo artigoMulher é agredida com martelo e vassoura por criminoso com tornozeleira