MT e MS discutem política de gestão e proteção do Pantanal

Audiência pública será nesta segunda-feira (23), na ALMT

Com as presenças de senadores e deputados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso realiza nesta segunda-feira (23), às 9h, no auditório Milton Figueiredo, audiência pública para debater a nova lei do Pantanal, conforme o projeto de lei do Senado Federal 750/2011, que dispõe sobre a Política de Gestão e Proteção do Bioma Pantanal.

A solicitação foi feita pelo presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), na sessão do último dia 3, em atendimento aos senadores Welington Fagundes (PR/MT) e Pedro Chaves (PRB/MS), titulares da Comissão de Meio Ambiente do Senado.

“Pela importância do tema para os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, aprovamos requerimento de minha autoria para a realização de audiência pública, para debater o tema com entidades locais que certamente têm muito a contribuir com o aperfeiçoamento do texto”, diz trecho do ofício encaminhado pelo senador Chaves.

Destaca, ainda, que o aperfeiçoamento da legislação brasileira sobre normas de preservação e sustentabilidade é de suma importância para o desenvolvimento econômico sustentável, desta forma tal benesse é de interesse direto da sociedade. “Precisamos de uma legislação que valorize os aspectos culturais, tradicionais e produtivos das comunidades pantaneiras, objetivando um uso sustentável e a proteção desse bioma de grande importância para o Brasil e para o mundo”.

Também foram convidados: representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Pantanal dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (Embrapa – Pantanal) e da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar dos dois estados.

Bioma – Entende-se por Bioma Pantanal um conjunto de vida vegetal e animal, especificado pelo agrupamento de tipos de vegetação e identificável em escala regional, com influência de clima, temperatura, precipitação de chuvas, pela umidade relativa e solo que se localiza na bacia do Rio Paraguai.

 

Com Assessoria 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabá recebe encontro indígena em comemoração à Semana do Índio
Próximo artigoDuas unidades da BRF em MT são afetadas por bloqueio europeu