MPF se manifesta pela volta de conselheiros ao TCE de MT

Manifestação foi feita diante de um novo pedido do conselheiro José Carlos Novelli para retornar ao cargo

(Foto: Thiago Bergamasco/TCE-MT)

O Ministério Público Federal emitiu parecer informando que não vai requerer a renovação do afastamento dos conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), impedidos de ocupar seus cargos de setembro de 2017.

A manifestação, endereçada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi dada diante de um novo pedido do conselheiro José Carlos Novelli para retornar à função.

Quem assina o parecer, datado desta quarta-feira (17), é a subprocuradora-geral da República, Lindôra Maria Araújo.

No parecer, ela cita o “lapso temporal das medidas impostas” e afirma que “as medidas cautelares já não se mostram mais necessárias”.

Novelli e outros quatro conselheiros – Sérgio Ricardo, Antonio Joaquim, Valter Albano e Waldir Teis – foram afastados após serem acusados de cobrar e receber propina – supostamente um valor de R$ 53 milhões – para aprovar processos referentes a obras do governo de Mato Grosso, em especial as ligadas à Copa do Mundo de 2014.

As acusações foram feitas pelo ex-governador Silval Barbosa, em seu acordo de delação premiada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCenso 2021: IBGE abre 204 mil vagas de trabalho temporário
Próximo artigoPrefeito de Sinop revoga toque de recolher na madrugada