MPF pede a quebra do sigilo bancário de Bezerra sob acusação de gastos ilícitos na campanha

Carlos Bezerra foi reeleito para mais quatro anos na Câmara Federal

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma representação contra o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), na qual pede a quebra do sigilo bancário das contas da campanha eleitoral que o reelegeu para mais quatro anos na Câmara Federal. Ele é acusado de arrecadação e gastos ilícitos de recursos.

Entre as irregularidades apontadas no parecer técnico da Justiça Eleitoral, estão o número de pessoas ligadas à campanha e não declaradas, veículos e abastecimentos não contabilizados, além da malversação de recursos públicos oriundos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha. Na prestação de contas, Bezerra declarou ter gasto R$ 1,7 milhão de um total de R$ 1,8 milhão arrecadado.

De acordo o MPF, a medida é necessária para obter mais detalhes da real movimentação financeira do período de campanha. A representação pode culminar com a cassação do mandato do parlamentar, que será empossado em 1º de fevereiro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS
Próximo artigoPM apreende mais de 700 kg de pescado ilegal em Aripuanã