MPF investiga improbidade em contratos da Prefeitura de Cuiabá

Compras com dinheiro do Ministério da Saúde foram feitas em período de pandemia

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público Federal (MPF) mantém aberta uma investigação para apurar suspeita de improbidade administrativa em contratos firmados pela Prefeitura de Cuiabá no período de pandemia do novo coronavírus.

O inquérito civil é conduzido pelo procurador da República Carlos Augusto Guarilha de Aquino Filho e apura se houve irregularidades em despesas feitas com dinheiro liberado pelo Ministério da Saúde.

Com dispensa de licitação, o município contratou, pelo valor de R$ 350 mil, a empresa MT Pharmacy Distribuidora de Medicamento e Materiais Hospitalares para fornecer Equipamentos de Proteção Individual (óculos, álcool gel, máscara, luva e avental).

Posteriormente, a mesma empresa foi contratada para fornecer sonda/cateter de aspiração traquial pelo valor de R$ 275 mil.

As informações constam em publicação do diário do Ministério Público Federal desta quinta-feira (29).

O que diz a Prefeitura?

À reportagem do LIVRE a Prefeitura de Cuiabá informou que Ozenira Félix assumiu a Secretaria Municipal de Saúde recentemente e, desde então, “vem fazendo os levantamentos com a sua equipe de todos os contratos”. O trabalho deve ser concluído nesta semana.

Ainda de acordo com a Prefeitura, Ozenira também já esteve reunida com membros dos ministérios públicos Estadual e Federal e da Delegacia Fazendária. Na oportunidade, se colocou à disposição para contribuir com qualquer informação solicitada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlan Porto é empossado na Seduc
Próximo artigoTeve o WhatsApp clonado? Projeto quer obrigar aplicativos a resolver o problema