MPE pede internação de 6 meses para menor que matou Isabele

Adolescente foi morta em condomínio de luxo em Cuiabá enquanto estava na casa de uma das suas melhores amigas

(Foto: arquivo pessoal)

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) requereu a internação pelo período de seis meses, em uma unidade socioeducativa, da menor B.D.C.O.C, de 15 anos. Ela é a autora do disparo que matou a estudante Isabele Guimarães Ramos, no dia 12 de julho, no condomínio de luxo Alphaville, em Cuiabá.

O pedido foi apresentado nas alegações finais da ação em andamento na 2ª Vara da Infância e Adolescência de Cuiabá.

A menor acusada responde por infração análoga a homicídio doloso nos termos fixados pelo Estatuto da Criança e Adolescência (ECA). Os atos processuais são mantidos em segredo de Justiça.

A defesa da menor B.D.C.O.C conduzida pelo advogado Arthur Barros de Freitas Osti tem o prazo de oito dias para se manifestar.

Após esse procedimento, a ação será conclusa para julgamento da juíza Cristiane Padim.

De acordo com o ECA, a internação é a medida sócio educativa mais severa ao menor infrator. Ela deve ser seguida de reavaliação a cada seis meses para verificar a possibilidade de concessão da liberdade.

As investigações a respeito da a morte de Isabele foram concluídas aproximadamente 50 dias após sua morte.

De acordo com o delegado Wagner Bassi, responsável pelo caso, foi concluído que a amiga atirou na vítima de modo intencional.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFechamento ou otimização? Governo pretende desativar escolas e deputados cobram diálogo
Próximo artigoRecriação automática!