MPE oferece denúncia contra ex-secretário de Saúde de Cuiabá

Ex-secretário de Saúde de Cuiabá, médicos e administradores também foram denunciados

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um mês depois da segunda fase da Operação Sangria, que apurou um esquema de monopólio na saúde do estado, montado por organizações criminosas, o Ministério Público do Estado (MPE) ofereceu denúncia contra o ex-secretário de saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, e outros médicos e administradores, por “fraudes em contratos de prestação de serviços médicos hospitalares”. Huark foi apontado como líder de esquema..

A operação foi deflagrada no dia 18 de dezembro, pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), tendo como alvos Huark Correia, Fábio Liberali Weissheimer, Adriano Luiz Sousa, Kedna Iracema Fonteneli Servo, Celita Liberali e Luciano Correa Ribeiro e Fábio Alex Taques Figueiredo, que permaneceu foragido durante dias.

Conforme o MP, Huark seria o líder da suposta organização criminosa, e direcionaria contratos e licitações de prestação de serviços de saúde para as empresas Proclin (da qual Huark fazia parte), Prox Participações e Qualycare.

A última empresa, na semana passada, informou a interrupção nos serviços de home care em razão de dificuldades financeiras.

De acordo com a assessoria do MPE, a denúncia foi recebida pela juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá.

Ela ainda deverá analisar o documento para decidir se acata ou não as denúncias. Se acatadas, o ex-secretário e os demais investigados passarão a ser réus em ações na Justiça.

Leia mais:

Sangria: após o réveillon, ex-secretário-adjunto de Saúde se entrega à polícia

Servidora que aparece em vídeo dando carona a ex-secretário pode ser exonerada

Preso em operação, ex-secretário Huark Correia pode ter o CRM cassado

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSemeadura do algodão alcança 72,4% da área reservada para o plantio em MT
Próximo artigoDeputados estaduais eleitos por MT tomam posse nessa 6ª; você se lembra quem são?