MPE investiga compra de medicamentos no Hospital São Benedito

Possíveis irregularidades foram apontadas na CPI da Saúde, criada na Câmara dos Vereadores

O promotor de Justiça Roberto Aparecido Turin, da 13ª Promotoria Cível de Cuiabá, determinou a investigação de supostas irregularidades na compra de medicamentos para o Hospital Municipal São Benedito, em Cuiabá.

Conforme a portaria de instauração, o caso veio à tona após os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, movida na Câmara de Cuiabá em 2018.

De acordo com o promotor, ao finalizar as apurações a Câmara enviou relatório ao MPE, que percebeu “inconsistências nos lançamentos de valores de materiais e equipamentos”, no último trimestre de 2017.

O MPE viu a necessidade de obter mais informações para investigar as possíveis irregularidades sobre a compra dos materiais e medicamentos da unidade, e chegou a instaurar uma notícia de fato e, agora, um inquérito civil.

A assessoria da Secretaria de Saúde de Cuiabá declarou ao LIVRE que a Empresa Cuiabana de Saúde ainda aguarda notificação do Ministério Público para poder se manifestar.

CPI

A CPI da Saúde foi aberta em junho de 2018, proposta por Abílio para investigar irregularidades no setor da Saúde de Cuiabá, e teve como relator o vereador Ricardo Saad (PSDB).

Após quatro meses e 27 oitivas, os vereadores produziram um relatório final de 132 páginas, com acusações de falta de medicamentos, gestão temerária e possível ingerência política.

Depois do caso, o ex-secretário de Saúde, Huark Douglas Corrêa, foi preso e exonerado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorShopping recebe pocket show de finalista do The Voice
Próximo artigoCusto de produção da soja e do algodão tem ligeiro aumento durante maio

O LIVRE ADS