MPE arquiva inquérito contra Neurilan por suspeita de irregularidades na AMM

Denúncia oferecida dizia que o presidente da AMM estaria “enriquecendo ilicitamente”

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público do Estado (MPE) decidiu arquivar uma investigação movida contra o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, por supostas irregularidades durante a reforma na sede da AMM, em Cuiabá.

O procedimento foi instaurado pelo promotor de Justiça Célio Joubert Fúrio, no dia 22 de maio de 2017, depois de uma denúncia recebida no órgão.

Naquela época, o denunciante informou que Neurilan estaria “superfaturando as compras da reforma do prédio da Associação”. Ainda, alegou que o ex-presidente da AMM, Meraldo Sá, já havia reformado o local dois anos antes.

Na visão do autor da denúncia, a sede da associação não precisava de reformas e as mercadorias compradas, na realidade, não eram entregues, embora existisse notas fiscais.

[featured_paragraph]”O manifestante solicita intervenção do Ministério Público que este órgão possa fiscalizar as contas da Associação, pois o presidente está enriquecendo ilicitamente”, diz trecho da notícia de fato instaurada, ainda em março de 2017.[/featured_paragraph]

Durante as investigações, o promotor pediu que Neurilan prestasse esclarecimentos sobre a denúncia e ainda oficiou o Tribunal de Contas do Estado para saber se as contas anuais da AMM, do ano 2015/16, apresentaram irregularidades nos processos licitatórios.

Todos os documentos colhidos ao longo da ação foram encaminhados ao Centro de Apoio Operacional (Caop) para perícia, e o relatório final atestou que não havia irregularidades nas licitações, o que comprovaram que Neurilan não teria cometido improbidade administrativa ou dano ao erário. Por isso, o promotor determinou o arquivamento da ação.

Relator do processo, o promotor Domingos Sávio de Barros Arruda concordou com o parecer de Célio, quanto a inocência de Neurilan, sendo que seu voto foi acompanhado pelos demais membros do Conselho Superior do MPE. A determinação pelo arquivamento da ação é do dia 6 de maio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPE pede bloqueio de bens e condenação de prefeito por irregularidades em reforma
Próximo artigoJustiça extingue ação contra André Baby por irregularidade em licenciamento

O LIVRE ADS