MP quer mais isolamento

Após freio judicial em Cuiabá, o órgão quer medidas mais duras no interior com base no decreto do Estado

Procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O Ministério Público de Mato Grosso deve voltar à Justiça para pedir mais isolamento durante a vigência do decreto do governo. O órgão diz que o acordo firmado na semana passada, entre Cuiabá e o Estado, não vale para os demais municípios. 

O procurador-geral José Antônio Borges tem cobrado promotores de Justiça a buscar o enrijecimento das medidas nos municípios.  

A Justiça pôs um freio na investida do Ministério Público ao aprovar um escalonamento para as atividades econômicas em Cuiabá. 

O MP exigia que fossem excluídas do decreto municipal o funcionamento de algumas atividades, previstas como serviços essenciais. A Justiça concordou em manter esses estabelecimentos abertos, desde que haja horários diferenciados para atender o público. 

As novas regras começam a valer a partir de amanhã (6).  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorParalisação: Policiais civis pressionam governo por prioridade na vacinação
Próximo artigoDrive-thru: Cuiabá cria novos pontos de vacinação na UFMT e Sesi Papa