MP que prorrogava prazo para o Refis do Funrural perde efeitos

Agora, o produtor não poderá mais parcelar suas dívidas, e nem conseguir descontos

Produtor de Poconé campeão estadual de produtividade (Divulgação)

A Medida Provisória nº 834/2018, que prorrogava o Refis do FUNRURAL até o dia 30 deste mês, perdeu seus efeitos na quarta-feira (10.10). Isso significa que o produtor rural não tem mais a opção de parcelar o valor devido, com descontos de juros, multas e honorário advocatício.

No entanto, a Famato esclarece que este pode ainda não ser o fim do Refis do FUNRURAL. Ainda tramita no Congresso Nacional a MP 842/2018, que propõe a prorrogação até o último dia deste ano (30/12/18).

A entidade lembra ainda, que a MP 842/2018 foi aprovada na Comissão Mista do Congresso Nacional e na Câmara Federal. Ainda não está definida a data da votação no Senado Federal. O prazo para a conversão desta MP em Lei é até 05/11/2018.

A MP 842/2018 só terá efeito se aprovada na Câmara, no Senado e sancionada pelo Presidente da República.

A Famato destaca que a Receita Federal pode notificar ou autuar os devedores independentemente da tramitação da MP 842/2018.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVizinha escuta “gemidos”, chama a polícia e pai é preso acusado de estuprar a filha de apenas 9 anos
Próximo artigoBebês ganham uniforme de super-heróis em UTI de hospital em Porto Alegre