MP investiga destinação de R$ 340 mil em emendas para evento religioso em Cuiabá

Procurador-geral diz que investigação entra no rol daquela que averigua o pagamento de cantores sertanejos com dinheiro público

(Foto: Marcos Lopes/ALMT)

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) apura a informação de envio de emendas parlamentares de deputados estaduais para o evento religioso Marcha Para Jesus. O procurador-geral José Antônio Borges publicou na terça-feira (14) a abertura da averiguação de notícia de fato. 

A organização do evento, que ocorre no sábado (18), recebeu cerca de R$ 340 mil de cinco deputados estaduais. Gilberto Cattani (PL) e Xuxu Dal Molin (União Brasil) destinaram R$ 100 mil cada; Valmir Moretto e Ulysses Moraes R$ 50 mil cada, e delegado Claudinei, R$ 40 mil. 

No documento, o Ministério Público diz que essa apuração corresponde aos procedimentos abertos pelo órgão para apurar o pagamento por prefeituras a artistas, principalmente cantores sertanejos, em eventos oficiais. 

Uso eleitoral?

Era esperada a vinda do presidente Jair Bolsonaro (PL) no evento do próximo sábado. Porém, a participação dele foi cancelada por falta de espaço na agenda.  

O procurador-geral José Antônio Borges disse ainda na notícia de fato que a apuração também seguirá o viés de suposto uso eleitoral das emendas na Marcha. 

Mais cedo, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União Brasil), disse que a há previsão na regra das emendas de seleção para eventos artísticos, porém ele criticou a quantia paga para artistas nacionais. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT tem “lastro” para perdas do ICMS, avalia Eduardo Botelho
Próximo artigoAdvogada é presa em MT por suspeita de fraude em Sergipe