MP cobra na Justiça que ex-deputados devolvam R$ 37 milhões a MT

Promotoria diz que Humberto Bosaipo, José Brito e Joaquim Sucena tiraram vantagem de desvio de dinheiro durante 13 anos

(Foto: Fablício Rodrigues / ALMT)

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) pediu que a Justiça mande três ex-deputados estaduais devolverem R$ 37 milhões ao Estado, como ressarcimento de propinas supostamente recebidas ao longo de 13 anos. 

O pedido está em três ações civis públicas protocoladas pela Promotoria de Defesa ao Patrimônio Público e à Probidade Administrativa, cujos alvos são Humberto Bosaipo (também ex-conselheiro de Contas), Antônio Severino de Brito e Joaquim Sucena Rasga. 

Conforme o promotor Marcos Regenold Fernandes, todos teriam se beneficiado de esquemas de desvio de dinheiro da Assembleia Legislativa nos anos em que exerceram mandatos, entre 1999 e 2012. 

Os R$ 37 milhões indicados pelo MP são a soma dos supostos mensalinhos com valor corrigido.

A maior quantia é referente ao dinheiro que Humberto Bosaipo teria embolsado. O cálculo na ação civil aponta para R$ 2,4 milhões e o ressarcimento sugerido é de R$ 18,2 milhões. 

Joaquim Sucena teria recebido R$ 1,9 milhão e o Ministério Público pede a devolução de R$ 15 milhões. Já Antônio Severino teria recebido R$ 1 milhão e, por isso, o órgão quer ressarcimento de R$ 4,9 milhões. 

As ações civis e os valores das supostas propinas são baseados em delações premiadas do ex-governador Silval Barbosa e do ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorYouTube suspende monetização e impede Monark de criar novos canais
Próximo artigoMato Grosso envia bombeiros para missão de busca e resgate a vítimas no Rio de Janeiro