MP aciona prefeito e empresário por compra de respiradores falsos ao custo de R$ 4 milhões

Dispensa de licitação, empresas de fachada, entrega em município de Goiás e outras irregularidades foram apontas em ação do MP

O Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) acionou o prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio, e um empresário pela compra de respiradores falsos ao custo de R$ 4,1 milhões. Na ação, o órgão solicitou à Justiça a indisponibilidade dos bens dos envolvidos.

Além do prefeito, a secretária municipal de saúde, Diva de Albuquerque, dois servidores públicos e os dois empresários foram acionados.

Ao todo, segundo a ação, 22 respiradores teriam sido adquiridos pela prefeitura. Todavia, ao invés de receber os aparelhos foram entregues monitores cardíacos.

Durante a investigação, o promotor de Justiça Marcos Brant, apontou irregularidades, entre elas a dispensa de licitação para a compra. “Verificou-se também direcionamento e fraudes nos preços fixados, que acarretaram o pagamento superfaturado dos equipamentos contratados”, diz o MP.

Além disso, no endereço onde supostamente funcionaria as empresas foram encontrados salões e barracões vazios. A situação indica, segundo o MP, que as empresas são de fachada.

A entrega dos produtos também chamou a atenção do MP. Todos os equipamentos foram entregues – com aval dos gestores – em Goiânia, a mais de 700 km de Rondonópolis. A distância teria facilitado a fraude e inviabilizado a conferência dos produtos.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura, que ainda deve se posicionar sobre a ação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso morre ao bater em boi com motocicleta
Próximo artigoRelatório de Sustentabilidade 2019 traz avanços socioambientais e de governança da AMAGGI