Movimento em aeroportos deve ser 41% menor neste fim de ano

Infraero estima que 1,9 milhão de pessoas passem pelos terminais até o dia 4 de janeiro, com ritmo mais intensivo entre os dia 21 e 23 de dezembro

(Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

O fluxo de pessoas por aeroportos brasileiros deve ser 41% menor neste fim de ano, em comparação com 2019. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) estima que ocorram 16,4 mil pousos e decolagens.  

Os dias de maior movimento devem ocorrer entre 21 e 23 de dezembro e 4 de janeiro, quando muitas pessoas retornarão das festas.  

Pelos cálculos da estatal aeroportuária, os 32 aeroportos com voos comerciais regulares que estão sob sua responsabilidade receberão 1,91 milhão de passageiros, até dia 4 

Durante as festas de fim de ano de 2019, 3,27 milhões de usuários passaram pelos aeroportos administrados pela Infraero, que respondem por cerca de 30% da movimentação de passageiros no país. 

Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), da segunda quinzena de dezembro e até o fim da semana do Natal, a média diária de decolagens previstas para ocorrer em todos os aeroportos do país oscila entre 72% e 70% da média das semanas anteriores à confirmação da presença da covid-19 no Brasil, no fim de fevereiro. 

Segurança 

Para tentar minimizar os riscos de contágio pelo novo coronavírus, a Infraero recomenda que os usuários procurem antecipar o check-in por meio dos canais digitais da empresa aérea. 

Também aconselha a terem cópia da passagem no celular, para não ser necessário manusear cartões de embarque impressos. 

De acordo com regras adotadas em todos os aeroportos do país, a estatal recomenda que, em caso de viagens nacionais, as pessoas cheguem ao aeroporto com, no mínimo 1h30 de antecedência ao horário do voo. Se o voo for internacional, o aconselhável é chegar com pelo menos 3 horas de antecedência. 

É necessário manter o distanciamento físico, respeitando as sinalizações e evitando aglomerações. O uso de máscaras é obrigatório tanto no aeroporto quanto durante a viagem.  

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo | Polícia Civil ainda tenta identificar condutor que atropelou e matou idoso
Próximo artigoMT e outros 16 Estados pedem que Bolsonaro prorrogue estado de calamidade