Mourão defende fim de censura contra conservadores e liberais nas redes sociais

O presidente em exercício pediu mais transparência nas políticas das redes sociais sobre quais assuntos são proibidos

Romério Cunha / VPR

Presidente em exercício, o general Hamilton Mourão defendeu o fim da censura contra liberais e conservadores. Em conversa com apoiadores no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira (20), Mourão pediu mais liberdades nas redes sociais.

De acordo com o general, redes sociais precisam ser mais claras sobre quais conteúdos são permitidos ou não em suas plataformas.

“Na nossa visão, na visão do governo, essa questão das plataformas de internet regularem o que pode ou não pode ser publicado está um tanto desorganizada”, afirmou Mourão.

O general ainda pediu mais transparência nas políticas das empresas de redes sociais e afirmou que nem tudo pode ser suprimido.

“Quem é que decide o que eu vou suprimir ou não? Tem que ter algo que balize isso efetivamente”, concluiu o general.

Marco Civil da internet

A proposta alterava o Marco Civil da Internet, dificultando a remoção de conteúdos de ordem política, ideológica, científica, artística ou religiosa foi apresentada no começo do mês pelo presidente Jair Bolsonaro.

O projeto alega que a moderação ou limitação de alcance da divulgação dessas publicações configuraria censura.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSeca e incêndios florestais: MT e mais cinco Estados estão em alerta
Próximo artigoCom economia fraca, presidente da Argentina aumenta salário mínimo e aposentadoria