Motorista que atropelou e matou motociclista diz que não agiu de forma intencional

Colisão aconteceu no último domingo e causou a morte de um jovem de 19 anos

Foto: Divulgação

O motorista de 36 anos que atropelou dois motociclistas e matou um deles, Pedro Félyx Barbosa dos Reis, 19 anos, no último domingo (29), negou em depoimento que tenha agido de forma intencional, por raiva ou por razão de estar embriagado.

A colisão aconteceu por volta das 17h30 na Avenida Filinto Muller, no Bairro Paiaguás, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), e foi flagrada por câmeras de segurança de um motel.

A princípio, a Polícia Civil trabalhava com a hipótese de que o suspeito tenha jogado seu veículo, um Fiat Siena, sobre a motocicleta em que as vítimas estavam, após tentar ultrapassá-los anteriormente e não conseguir.

As vítimas chegaram a ser socorridas, mas Pedro Félyx não resistiu aos ferimentos e morreu. A colisão mostrada no vídeo (veja ao fim da matéria) é bastante brutal.

LEIA TAMBÉM

Depoimento

Em depoimento, porém, o motorista acusado, apesar de assumir ter ingerido duas garrafas de cerveja antes de sair de casa dirigindo para comprar mais bebida alcoólica, negou ter batido na motocicleta das vítimas de forma intencional.

Ele afirmou ter “cometido uma besteira ao colidir na motocicleta”, mas que não sabe explicar o que aconteceu, negando que tenha sido motivado por raiva, ou pela bebida alcoólica, ou que tenha havido uma briga de trânsito.

Às autoridades, ele ainda lamentou a morte de Pedro Félyx e disse que estava na companhia do filho no carro no momento da colisão.

O caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran).

Veja o vídeo do acidente:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTJ gasta quase meio milhão de reais para comprar leite condensado e biscoito
Próximo artigoTraficante que matou adolescentes atropelados será julgado em 2021