Motorista muda rota do ônibus para levar cadeirante diretamente ao seu destino e facilitar seu deslocamento

Uma atitude que transformou o dia de Leia

Reprodução

No domingo, dia 4, uma atitude de empatia de um motorista de ônibus de Praia Grande, em São Paulo, conquistou o coração de muitos transeuntes.

Uma moradora do bairro de Caieiras, que tem distrofia muscular e é cadeirante, seguia sozinha para um passeio com destino para o “Portinho” da cidade, onde encontraria sua família.

Ao descobrir o ponto de descida da cadeirante Leia Santos, de 32 anos, o motorista apelidado como Gaúcho, pediu autorização para o Terminal a fim de fazer um novo caminho para facilitar o trajeto da mulher.

“Era para ser só mais um domingo comum, mas o comum passou a ser um diante incrível protagonizado pelo gesto de sensibilidade, gentileza e empatia do motorista. Isso ficará marcado nos nossos corações, pois esse motorista poderia ter se limitado a fazer somente o trivial uma vez que o lugar para onde eu estaria indo não fazia parte da rota do ônibus ao qual ele dirige.

Ele perguntou para mim e para minha irmã para onde estaríamos indo e nós respondemos que iríamos para o Portinho passar o dia com a família. Ele disse que o local onde iriamos descer (Em frente ao shopping) era muito distante, perigoso e o acesso com a cadeira de rodas seria difícil pois teria que ir pela rua, uma vez que as calçadas não são acessíveis e teríamos que arriscar andar pela pista dividindo espaço com carros, motos e etc”, disse Leia.

Minha família já estava a minha espera e preocupados com a demora, mas quando viram o ônibus todos ficaram sensibilizados com tamanha gentileza do querido *MOTORISTA DA LINHA 98*, que foi recebido com palmas não só pela minha família, mas por todos que presenciaram esse ato tão nobre”, completou ela.

Por fim, ela se disse grata pelo “anjo” colocado em sua vida. “Quero agradecer a Deus por me proporcionar momentos como esse e colocar em minha vida anjos que sempre estão nos lugares e nas situações mais improváveis, o meu anjo de hoje foi o motorista da linha 98 ao qual eu desejo toda sorte de bençãos e peço a Deus que seja o condutor da vida dele.”

“Que ele continue fazendo a diferença no trabalho e na vida das pessoas tanto quanto fez a diferença na minha. Minha eterna gratidão Sr. Gaúcho o seu gesto salvou o meu domingo, e o que veio para atrapalhar ficou pequeno e completamente insignificante diante da sua tamanha empatia”, concluiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistério da Saúde analisa implantar barreira sanitária na fronteira com a Bolívia
Próximo artigoUFMT oferta mais de 1,6 mil vagas remanescentes em Cuiabá, Sinop, VG e no Araguaia