Morte por causas naturais cresceu 48% em MT no ano da pandemia

Pico de casos ocorreu no começo de outubro, quando as ocorrências superaram série histórica em 174%

(Foto: Endilson Aguiar/O LIVRE)

Em ano de pandemia, as mortes por causas naturais superaram a expectativa em 48% em Mato Grosso. Levantamento do Conselho Nacional das Secretarias de Saúde (Conass) estimava o registro de 10.881 mortes ao longo de 2020, mas o número ultrapassou os 16 mil óbitos. 

As 5.265 mortes “a mais” foram contabilizadas até o dia 30 de dezembro. O cálculo do Conass foi feito com base na série histórica entre 2015 e 2019. Os números foram compilados para confrontamento com a situação da pandemia de covid-19. 

Por causa do isolamento e das restrições de atendimento ao público, incluindo no Sistema Único de Saúde (SUS), já havia a previsão que as ocorrências de mortes naturais poderiam ser afetadas. 

A situação mais crítica em Mato Grosso foi registrada na primeira semana de outubro, quando as mortes com esse diagnóstico foram 174% acima da média dos seis anos anteriores, ou seja 444 mortes naturais a mais.  

Registro de mortes por causas naturais de acordo com semanas epidemiológicas de 2020 (Foto: Reprodução/Conass)

As ocorrências do início de outubro superaram a alta anterior, na terceira semana de julho, que teve registro de 104% a mais de mortes naturais.

E os registros se mantiveram acima de 50% entre a semana do dia 14 de julho e a semana do dia 5 de setembro. Os óbitos em excesso durante essas semanas variaram entre 237 e 179, cronologicamente. 

No Brasil, conforme o Conass, houve 849.888 mortes em 2020, sendo que 200.270 foram consideradas excesso, um crescimento de 24% em comparação à série histórica.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFesta em Cancún entre amigos de MT é abortada pela covid
Próximo artigoHomem é preso por manter ex-companheira em cárcere privado por duas semanas