Morre idosa de 73 anos que teve o corpo queimado quando tentava fugir do genro

Caso aconteceu no dia 30 de julho, depois que o acusado chegou bêbado em casa

Foto:(Ednilson Aguiar/ O Livre)

Morreu nesta segunda-feira (6) uma mulher de 73 anos que teve o corpo queimado quando ela e a filha tentavam fugir das agressões do genro. O caso aconteceu em Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá), no dia 30 de julho. O suposto autor do crime está foragido, segundo a polícia,

Era noite do dia 30 de julho quando o suspeito Carlos Augusto da Silva, de 41 anos, estava em casa com a esposa, identificada como M.B.M, de 49 anos, e a sogra, MT.S.M, de 73 anos. Ele estava ingerindo bebida alcoólica e, em determinado momento, passou a discutir com a idosa.

Segundo a mulher contou à polícia, a discussão evoluiu e Carlos passou a agredir a sogra com diversos socos.

Foto: Divulgação PJC-MT – Suspeito Carlos Augusto, foragido da Justiça

Para fugir da violência doméstica, as duas se dirigiram para o carro da família. No entanto, o suspeito havia jogado combustível no veículo e, ao perceber que elas tentavam fugir, ateou fogo, fazendo com que as duas sofressem queimaduras.

A idosa foi quem ficou em estado mais grave. Chegou a ser encaminhada para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, que é referência em queimaduras, mas não resistiu.

Não há informações quanto ao estado de saúde da filha, M.B.M.

Desde o dia do crime, Carlos Augusto está desaparecido. Ele é considerado foragido da Justiça, uma vez que já tinha passagens anteriores. Há duas ordens de prisão em aberto contra ele.

O delegado Marcelo Melo de Laet, responsável pela investigação, afirmou que um inquérito foi instaurado. Carlos deverá responder por homicídio qualificado contra a sogra e tentativa de homicídio contra a esposa – sendo ambos os crimes violência doméstica e, portanto, com o agravante da lei Maria da Penha.

A polícia pede que quem tiver informações sobre o paradeiro de Carlos Augusto procure a polícia.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS