Morre Agressivo, o touro mais temido dos rodeios brasileiros

Durante sua trajetória, apenas dois peões conseguiram permanecer por oito segundos em cima dele.

O touro mais temido dos rodeios brasileiros, pós-touro Bandido, morreu no último final de semana em Rio Preto (SP), aos 17 anos. Agressivo, como era chamado, conquistou notoriedade por ficar oito anos invicto e ganhar os principais títulos do mundo do rodeio nas arenas do país.

Durante toda sua trajetória, apenas dois peões conseguiram permanecer por oito segundos em cima dele, um marco. Foi considerado o melhor touro de Barretos e da PBR Brasil em 2010, segundo melhor touro em 2011 e conquistou 13 fivelas de melhor touro.

Agressivo chegou à Companhia de Rodeio Paulo Emílio em 2008, aos seis anos de idade, e logo ganhou o status de “o mais temido das arenas”, ficando invicto em 34 montarias. “Ele tinha um estilo único de pular, com movimentos rápidos, altos e com muita rotação”, explica o tratador Paulo Mulato.

VEJA MAIS
Morre Nelore que atingiu alto índice de marmoreio
Luís Fabiano paga R$ 138 mil por “metade” de touro angus

O comportamento na arena e o nome “Agressivo”, porém, não eram demonstrados no dia a dia. Para o dono do animal, Paulo Emílio, Agressivo era considerado o Anderson Silva dos rodeios. Semelhante ao ex-lutador do UFC, o touro era calmo fora das competições, mas quando estava em ação se transformava. “Na fazenda ele era muito manso”, relembra Emílio.

Devido à idade avançada, o touro sofria de artrose nas articulações e chegou a ficar internado durante cinco dias no hospital veterinário da Unirp (Centro Universitário Rio Preto), fraco e sem comer. “Seus órgãos começaram a parar de funcionar. Infelizmente a idade chegou”, disse Emílio em um desabafo nas suas redes sociais.

“É uma grande perda. Todos sabem que trato meus touros como filhos, vibro com eles e proporciono todo bem-estar que eles merecem durante as competições e após a aposentadoria. É um dia triste para o mundo dos rodeios”, completou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Declaração de Selma foi infeliz, mas estamos trabalhando para contornar”, diz tucano
Próximo artigoPrevisão do tempo aponta temperaturas amenas e frente fria para a próxima semana